Resposta do algodoeiro em cultivo adensado a doses de nitrogênio, fósforo e potássio

Flávio Hiroshi Kaneko, Aguinaldo José Freitas Leal, Alfredo Ricieri Dias, Jefferson Luís Anselmo, Salatiér Buzetti, Edjair Augusto Dal Bem, Douglas de Castilho Gitti, Vagner Nascimento

Resumo


Há poucos trabalhos na literatura que enfatizam a resposta do algodoeiro em cultivo adensado à doses de nitrogênio, fósforo e potássio, pois esse sistema cultivo foi adotado apenas recentemente no Brasil. Dessa forma, objetivou-se com esse trabalho avaliar as características agronômicas do algodoeiro sob o sistema adensado de cultivo em função de doses de nitrogênio, fósforo e potássio em região de Cerrado de altitude elevada. Foram estabelecidos três experimentos com tratamentos referentes a cinco doses (0, 60, 80, 100 e 120 kg ha-1) de N, P2O5 e K2O. Os parâmetros analisados na cultura foram: população de plantas (plantas ha-1); altura de plantas (m); número de capulhos por planta, massa de 15 capulhos (g) e produtividade de algodão em caroço (kg ha-1). A adubação nitrogenada incrementou a produtividade do algodoeiro até a dose estimada de 47 kg ha-1, porém tanto a adubação fosfatada quanto a potássica não influenciaram a produtividade de algodão em caroço.


Palavras-chave


cerrado, curva de resposta, Gossypium hirsutum L.algodão adensado

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.