Digestibilidade in vitro de gramíneas Cynodon spp avaliadas em quatro idades de rebrota

Euclides Reuter de Oliveira, Flávio Pinto Monção, Rafael Henrique de Tonissi e Buschinelli de Góes, Andréa Mariade Araújo Gabriel, Beatriz Lempp, Maria da Graças Morais, Lucas Lanner Freitas, Fabiano Wust Pedroso

Resumo


Avaliou-se a digestibilidade in vitro da massa seca (DIVMS) de cinco genótipos de Cynodon: Tifton 85, Jiggs, Russel, Tifton 68 e Vaquero, amostradas em quatro idades de rebrota (28, 48, 63 e 79 dias). O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com os tratamentos arranjados em esquema de parcelas subdivididas, sendo os cinco genótipos em estudo as parcelas e as quatro idades de rebrota as subparcelas, com quatro repetições. Na avaliação da digestibilidade in vitro da matéria seca, os genótipos apresentaram diferenças significativas dentro de cada estrutura (planta inteira, lâmina foliar e o colmo), sendo que o Tifton 68 expressou os maiores valores, 78,15; 81,72 e 75,45%, respectivamente para planta inteira, lâmina e colmo. Com o avanço da idade de rebrota das forrageiras reduziram os teores de digestibilidade da matéria seca para todos os genótipos. Recomenda-se que todos os genótipos devem apresentar uma frequência de corte a cada 28 dias em função dos melhores valores de digestibilidade.


Palavras-chave


Jiggs, Russell, Tifton 68, Tifton 85, Vaquero

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.