Impacto da iluminação artificial no comportamento de frangos de corte

Karla Andrea Oliveira Lima, Rodrigo Garófallo Garcia, Irenilza Alencar Nääs, Fabiana Ribeiro Caldara, Mayara Rodrigues Santana, Ana Flavia Basso Royer, Bruna Barreto, Vivian Aparecida Rios Castilho

Resumo


A utilização de iluminação adequada em aviários para frangos de corte pode levar à melhoria da eficiência do ambiente de alojamento. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os efeitos de diferentes tipos de lâmpadas utilizadas para programas de luz em aviários considerando a frequência de atividades das aves durante o período alojamento. O experimento foi realizado em uma granja comercial localizada no município de Dourados, estado do Mato Grosso do Sul. Foram utilizados três aviários, sendo cada galpão equipado com um tipo distinto de fonte de iluminação (G1 – incandescente, G2 – lâmpada mista de vapor de sódio e G3 – lâmpada fluorescente), distribuídas em delineamento inteiramente casualizado, em fatorial 2x3x5, sendo 2 lotes consecutivos de machos da linhagem Cobb®, 3 fontes de iluminação (G1, G2 e G3) e 5 idades (14, 21, 28, 35 e 42 dias). Foi observado o comportamento das aves, classificados em “atividade”, “ócio” e “comportamento agonístico”. A frequência de atividade dos frangos de corte não foi alterada pela diferenciação da iluminação, entretanto, no aviário com lâmpadas incandescentes a presença do “comportamento agonístico” foi maior do que nos demais aviários testados.


Palavras-chave


avicultura, bem-estar animal, iluminância

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.