Fotoperíodo artificial na produção de oócitos e no desenvolvimento embrionário em caprinos

Antonio Carlos Duenhas Monreal, Gilson Hélio Toniollo, Joaquim Mansano Garcia, Marcos Chalhoub, Antonio de Lisboa Ribeiro Filho, Silvana Marques Caramalac, Simone Marques Caramalac

Resumo


Para se alcançar maiores índices reprodutivos em cabras, o fotoperíodo artificial tem sido usado apenas na sincronização de estro. Além disso, esta espécie animal tem importância na produção de animais transgênicos produzidos por FIV. O objetivo deste estudo foi produzir e comparar embriões caprinos (Capra hircus-Linnaeus-1758) provenientes de cabras Alpinas submetidas ao fotoperíodo natural (estação e anestro) e artificial (120 luxes/45 dias/20 h). Foram utilizadas 31 cabras Alpinas, distribuídas em cinco grupos, avaliando o fotoperíodo natural e artificial, utilizando sêmen fresco e congelado e heparina (200μg mL-1) na capacitação espermática. Foram obtidos 720 oócitos e sete blastocistos (cinco do G3- fotoperíodo natural e dois no G2 –fotoperíodo artificial, ambos durante o anestro estacional). Estes foram congelados por um ano. Ao término do estudo concluiu-se que não houve diferença estatística entre os grupos.  Após a descongelação e transferência de sete embriões, obteve-se o primeiro produto FIV caprino do Brasil proveniente de embrião congelado produzido em fotoperíodo artificial.


Palavras-chave


cabras, fertilização, fotoperíodo, oócitos, superovulação

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.