Desempenho físico e fisiológico de sementes de mamona produzidas no norte de Minas Gerais

Danúbia Aparecida Costa Nobre, Izabel Costa Silva Neta, Andréia Márcia Santos de Souza David, Nívio Poubel Gonçalves, Hugo Tiago Ribeiro Amaro

Resumo


A avaliação da qualidade de sementes tem sido de fundamental importância dentro de programas de controle de qualidade. Neste contexto, o estudo foi realizado com o objetivo de avaliar o desempenho físico e fisiológico de sementes de mamona produzidas no norte de Minas Gerais. Foram utilizadas sementes das cultivares Al Guarany 2002, BRS Energia, IAC 226 e BRS-149 Nordestina. Para avaliação das características físicas das sementes foi determinado o teor de água, o tamanho e a massa de 100 sementes. Para as características fisiológicas realizaram-se os testes de primeira contagem de germinação, germinação, porcentagem de plântulas anormais, sementes mortas e dormentes. Os resultados das características fisiológicas foram submetidos à análise de variância e teste "F", e as médias comparadas pelo teste Tukey em nível de 5%. Realizou-se ainda análise da correlação de Pearson para todas as variáveis avaliadas. As sementes provenientes da cutilvar BRS-149 Nordestina apresentam maiores tamanho e peso médio da massa de 100 sementes. As cultivares Al Guarany 2002, BRS Energia e BRS-149 Nordestina, apresentaram desempenho fisiológico superior, enquanto a cultivar IAC-226 apresentou desempenho inferior, que pode estar associado à dormência presente nas suas sementes. Correlações significativas foram constatadas entre tamanho (comprimento, largura e espessura), massa de 100 sementes e o teor de água.


Palavras-chave


Ricinus communis L., cultivares, qualidade fisiológica, tamanho

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.