Vazão específica e precipitação média na bacia do Ivinhema

Luis Fernando de Stefano Ermenegildo, Silvio Bueno Pereira, Fabiane Kazue Arai, Derek Brito Chaim Jardim Rosa

Resumo


A bacia do Ivinhema abrange uma área de drenagem de aproximadamente 44.996,7 km2 e é responsável pela sustentabilidade de 25 municípios situados na bacia, sendo a segunda maior bacia do Estado de Mato Grosso do Sul, atendendo, cerca de, 26% da população. Neste trabalho analisou-se a variação da precipitação média anual e da vazão específica média de longa duração na bacia do Ivinhema. Foram analisados os dados pluviométricos e fluviométricos das estações situadas na bacia, sendo a vazão específica média de longa duração obtida dividindo-se a vazão média anual pela área de drenagem da estação fluviométrica considerada e a precipitação média em cada área de drenagem, calculada pelo método do Polígono de Thiessen. Os resultados obtidos permitiram as seguintes conclusões: as precipitações diminuem, de modo geral, das regiões de cabeceiras para a foz do Ivinhema; as vazões específicas médias de longa duração diminuem ao longo do rio principal da bacia em estudo; a maior precipitação média e vazão específica foram encontradas na estação Dourados, com 1.522,5 mm e 14,24 L s-1 km-2, respectivamente, localizada próximo a cabeceira do rio Dourados, afluente direto do rio principal da bacia do Ivinhema.


Palavras-chave


comportamento hidrológico; disponibilidade hídrica; recursos hídricos

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.