Parâmetros qualitativos do café provenientes de diferentes processamentos na pós-colheita

Bruno Batista Ribeiro, Luciana Lopes Mendonça, Rafael Antônio Almeida Dias, Gleice Aparecida Assis, Antônio Carlos Marques

Resumo


O processo de pós-colheita é um dos pontos primordiais para a preservação das características qualitativas do grão do café, desde que sejam utilizadas técnicas apropriadas que atendam as condições climáticas da região e socioeconômicas do produtor. A presente pesquisa teve como objetivo avaliar diferentes processamentos do café (natural, descascado e desmucilado) nos parâmetros de qualidade física, sensorial e pH das cultivares Catucaí Amarelo e Catucaí Vermelho. O experimento foi conduzido no setor de cafeicultura do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, campus Muzambinho, juntamente com a empresa Cooparaíso no período de Agosto de 2008 a Janeiro de 2009. Utilizou-se ensaio em esquema fatorial 3 x 2, com 4 repetições . De acordo com a análise estatística, observou-se que ocorreu diferença entre os tratamentos para todas as variáveis estudadas. O maior rendimento em grãos foi observado nas amostras da cultivar Catucaí Amarelo. As amostras de café natural apresentaram grãos maiores (peneira alta) e o desmucilamento foi o método com o menor percentual de catação e melhor bebida.


Palavras-chave


Cafeicultura; qualidade; pós-colheita

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.