Desempenho e características dos dejetos produzidos por cabritos em diferentes idades e alimentados com diferentes proporções entre volumoso e concentrado

Ana Carolina Amorin Orrico, Marco Antonio Previdelli Orrico Junior, Jorge de Lucas Junior, Alexandre Rodrigo Mendes Fernandes, Natália da Silva Sunada, João Paulo Rodrigues, Fernando Miranda Vargas Junior, Leonardo de Oliveira Seno

Resumo


O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar o desempenho e as características dos dejetos produzidos por cabritos Saanen dos 90 aos 150 dias de idade e alimentados com três dietas (dietas 1= 80% volumoso (V) e 20% concentrado (C); dietas 2 = 60% V e 40% C; dietas 3 = 40% V e 60% C). Para tanto foram avaliados 24 cabritos (dividido em três grupos, conforme as dietas) durante a fase de engorda, efetuando-se a colheita dos dejetos aos 90, 120 e 150 dias de idade para quantificação das massas de fezes produzidas diariamente, além dos conteúdos de N, P, K, Ca, Mg, Na, Fe, Cu, Zn e Mn. Os animais foram pesados semanalmente e durante os períodos de colheita dos dejetos avaliaram-se as digestibilidades da MS, PB e FDN, além da estimativa da conversão alimentar e coeficiente de resíduo. Os melhores resultados de conversão alimentar, coeficiente de resíduo e das digestibilidades aparentes da MS, PB e FDN ocorreram na idade de 150 dias e em animais alimentados com dietas contendo maiores proporções de concentrado. Na medida em que aumentou a idade dos animais e o nível de concentrado nas dietas foram verificadas as maiores produções de fezes. Todos os nutrientes avaliados foram igualmente influenciados, sendo que as maiores concentrações ocorreram nas fezes de animais aos 150 dias de idade e alimentados com a dieta 3.

Palavras-chave


digestibilidade, coeficiente de resíduo, fezes, nutrientes

Texto completo:

PDF




Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.