SERTÃO, TERRITÓRIO E FRONTEIRA: EXPANSÃO TERRITORIAL DE MINAS GERAIS NA DIREÇÃO DO LITORAL

Haruf Salmen Espindola

Resumo


Na primeira metade do século XIX era denominado sertão do rio Doce o espaço coberto pela floresta tropical que se estendia entre as áreas povoadas da região mineradora central de Minas Gerais e o litoral do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Bahia. Nosso objetivo é identificar as linhas de força que atuaram no processo de ocupação e configuração territorial desse espaço. O trabalho está dividido em três partes. A primeira inicia-se com a situação da região durante o auge da mineração do ouro, no século XVIII, para em seguida discutir as ações dos governadores da capitania de Minas Gerais, depois de 1764, quando a arrecadação do quinto do ouro começa a cair. A segunda aborda a tentativa da Coroa de promover a ocupação do rio Doce a partir do litoral, em 1800. Finalmente, é analisado o processo de ocupação do espaço coberto pela floresta tropical, conduzido pelas Divisões Militares do Rio Doce, criadas pela Carta Régia de 13 de maio de 1808.


Palavras-chave


Minas Gerais; Rio Doce; Sertão; Floresta Tropical; Expansão Territorial

Texto completo:

PDF


Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.