A escrita de Guido Alcalá e a Literatura latino-americana nos anos de 1970

Lorena Zomer

Resumo


O jornalista e escritor paraguaio Guido Rodriguez Alcalá iniciou a sua escrita nos anos de 1960, entretanto, é a partir de meados de 1970, após várias viagens pela Europa e pelos Estados Unidos, que passou a escrever diversos contos acerca do cotidiano paraguaio e antologias sobre a escrita paraguaia. Em geral, todas as publicações preocupam-se ou com a história política paraguaia ou com a ditadura militar de Stroessner, sofrida diretamente pelo periodista. O que objetivo nesse artigo é analisar a relação do estilo de escrita latino-americana que estava se desenvolvendo com a literatura de Guido Rodriguez Alcalá, ao mesmo tempo em que trabalho ideias sobre dois contos, chamados La session de la OEA e Memorias de una sindicalista. Esse estudo é importante, em especial, em um contexto de revisões historiográficas sobre um passado ainda recente, porém com muitos temas ainda a compreender e a analisar e, especialmente, como podem modificar ou contribuir com a memória da ditadura militar paraguaia.

Palavras-chave


Ditadura Militar Paraguaia. Memória. Literatura.

Texto completo:

PDF


Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.