Os Guarani e a erva mate

Eva Maria Luiz Ferreira, Antonio Brand

Resumo


As populações indígenas kaiowá e guarani passam, atualmente, por inúmeros problemas, resultantes de um processo histórico de perda territorial para as frentes de colonização e consequente confinamento geográfico e sócio-cultural. Sua história vem marcada por processos de negociação, troca e, por vezes de confronto com as diversas frentes de expansão econômica que adentraram no território indígena desde o período pós-guerra do Paraguai. A primeira dessas frentes e que deixou marcas profundas na vida dessa população indígena foi a que se voltou para a exploração da erva-mate nativa, através da Companhia Mate Larangeira.

Palavras-chave


Kaiowá e Guarani. Atividade ervateira. Companhia Matte Laranjeira.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, Gilmar. Heródoto. In: Ciclo da erva-mate em Mato Grosso do Sul 1883-1947. Campo Grande: Instituto Euvaldo Lodi, 1986. p. 195-310. (Coleção Histórica. Coletânea).

ARRUDA, Gilmar. Heródoto. Frutos da terra. Os trabalhadores da Matte Laranjeira. Londrina: Editora UEL, 1997.

BRAND, A. J. O confinamento e seu impacto sobre os Paì-Kaiowá . 1993. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

BRAND, A. J. O impacto da perda da terra sobre a tradição Kaiowá/ Guarani: os difíceis caminhos da palavra. 1997. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

BRAND, A. J. “O bom mesmo é ficar sem capitão” o problema da “administração” das reservas indígenas Kaiowá/Guarani, MS”. In: TELLUS, Campo Grande: UCDB, ano 1, n. 1, 2001.

BRAND, A.; FERREIRA, E.M.L.; BATISTA, S.B.; AZAMBUJA DE ALMEIDA, F.A.; SIQUEIRA, E.M. Ação do Serviço de Proteção aos Índios junto aos Kaiowá e Guarani, localizados na região sul do Estado de Mato Grosso do Sul. Comunicação Coordenada/ANPUH, 2004.

BRAND, A.; FERREIRA, E.M.L.; AZAMBUJA DE ALMEIDA, F.A. Os Kaiowá e Guarani em tempos da Cia Matte Larangeira: negociações e conflitos. ANPUH, 2005.

COLMAN, Rosa S. Território e sustentabilidade – os Guarani e Kaiowá de Yvy Katu. 2007. Dissertação (Mestrado) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande-MS.

CORRÊA, João Gabriel Silveira. A administração dos índios: as diretrizes para o funcionamento dos postos indígenas do SPI. In: Gestar e gerir: estudos para uma antropologia da administração pública no Brasil. Rio de Janeiro: Relume Dumará/NuAP-UFRJ, 2002.

CORRÊA, Valmir Batista. Fronteira Oeste. Campo Grande: Editora UFMS, 1999.

CORREA FILHO, Virgílio. A sombra dos Hervaes Matogrossenses. São Paulo: Editora São Paulo, 1925.

FERREIRA, Eva Maria Luiz. A participação dos índios Kaiowa e Guarani como trabalhadores nos ervais da Companhia Matte Larangeira. 2007. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Mestrado em História da Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados-MS.

GAGLIARDI, José Mauro. O indigenismo e a República. São Paulo: Hucitec, 1989.

GOMES, Otávio Gonçalves. Dom Thomaz. In: Ciclo da erva-mate em Mato Grosso do Sul 1883-1947. Campo Grande: Instituto Euvaldo Lodi, 1986. (Série Histórica. Coletânea, p. 387-443).

GUILLEN, Isabel Cristina. O imaginário do Sertão. Lutas e resistências ao domínio da Companhia Matte Laranjeira (Mato Grosso: 1890-1945). 1991. Dissertação (Mestrado) – UNICAMP, Campinas.

JESUS, Laércio Cardoso de. Erva-mate: o outro lado - a presença dos produtores independentes no antigo Sul de Mato Grosso 1870-1970. 2004. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de pós-graduação Mestrado em História, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Dourados-MS.

LENHARO, Alcir. Colonização e trabalho no Brasil: Amazônia, Nordeste e Centro-Oeste. Campinas: Editora UNICAMP, 1985.

LIMA, Antonio Carlos de Souza. Um grande cerco de paz. 1992. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

MELIÀ, Bartomeu; GRÜMBERG, Georg; GRÜMBERG, Friedl. Los Pa)-TavyterãEtnografia Guarani del Paraguay contemporáneo. Asunción: Centro de Estudios Antropologicos, Universidad Católica “N.S. de la Asunción”, 1976.

MONTEIRO, Maria Elizabeth Brêa. Levantamento histórico sobre os índios Guarani Kaiowá. Rio de Janeiro: Museu do Índio/FUNAI, 2003.

PEREIRA, Levi M. Relatório de identificação da terra indígena Guyra Roká, Município de Caarapó, Mato Grosso do Sul. Brasília: Documentação FUNAI, mimeo, 2002.

PEREIRA, Levi M. O movimento étnico-social pela demarcação das terras guarani em MS. In: Tellus, Campo Grande, ano 3, n. 4, p. 137-145, 2003.

PERES, Sidnei. Terras indígenas e ação indigenista no Nordeste (1910-67) In: A viagem de volta: etnicidade, política e reelaboração cultural no Nordeste indígena. Rio de Janeiro: Contra Capa, 1999.

POUTIGNAT, Philippe Teorias da etnicidade: seguido de grupos étnicos e suas fronteira de Fredrik Barth/Philippe Poutignat, Jocelyne Streiff-Fenart. Tradução Elcio Fernandes. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1998.

QUEIRÓZ, Paulo Roberto Cimo. Vias de comunicação e articulação econômicas do antigo sul de Mato Grosso (séculos XIX e XX). Notas para discussão, mímeo, 2004

RODRIGUES, J. Barbosa. História de Mato Grosso do Sul.. São Paulo: Editora do Escritor, 1985.

SEREJO, Hélio. Caraí. In: Ciclo da Erva-Mate em Mato Grosso do Sul 1883-1947. Campo Grande: Instituto Euvaldo Lodi, 1986 (Série Histórica. Coletânea).

THOMPSON, Paul. A voz do passado: história oral. Tradução Lólio Lourenço de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

WEINGARTNER, Alisolete A. dos Santos. Movimento divisionista no Mato Grosso do Sul. Porto Alegre: Edições EST, 2002.




Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.