Variabilidade espacial do potencial erosivo das chuvas em Alagoas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55761/abclima.v32i19.16251

Palavras-chave:

Erosão do solo, Precipitação, Erosividade

Resumo

A erosão, caracterizada por ser o desgaste do solo em razão da remoção das camadas superficiais causadas pela ação dos agentes erosivos, é um dos principais problemas dos solos brasileiros, gerando, assim, impacto de ordem ambiental, social e econômica. Desta maneira, objetivou-se com a presente pesquisa determinar o fator erosividade através de dados pluviométricos do município de Santana do Ipanema, localizado no sertão alagoano, no período de observação dos anos de 1912 a 1985. Os referidos dados foram tabulados para cálculo de chuva, coeficiente de chuva e sua relação à erosividade utilizando seis métodos. Durante o período de 73 anos de análise dos dados a média anual de precipitação foi cerca de 852 mm. Durante este período de observação, constatou-se que do total, 27 anos registraram valores acima da média, enquanto 46 anos apresentaram valores abaixo da média histórica, tendo os meses mais chuvosos os de maio, junho e julho, apresentando valores acima da média. A erosividade média anual calculada utilizando os seis modelos matemáticos apresentaram valores que variaram de 500 a 7600 MJ mm ha-1 h-1 ano-1 para a área de estudo. Todos os modelos podem ser utilizados como uma alternativa para se determinar a erosividade média mensal e anual das chuvas para o município de Santana do Ipanema em Alagoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Rayane Gomes da Silva , Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’, Jaboticabal, SP, Brasil

Engenheira Agrônoma formada pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2014 - 2019). Mestre em Agricultura e Ambiente pela Universidade Federal de Alagoas (2020 - 2021). Doutoranda em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual 'Júlio de Mesquita Filho' - UNESP (2021 - Atual). Durante a graduação, participou do Grupo de Estudos Água-Solo-Planta-Atmosfera - Grupo Irriga, desenvolvendo atividades de pesquisa, extensão e inovação tecnológica em manejo de água para irrigação. Pesquisadora na área de Engenharia de Água e Solo, ênfase em Irrigação e Drenagem, com trabalhos voltados para Função de Produção, Consumo Hídrico e Lisimetria, trabalhou com Manejo de Culturas Agrícolas (Hortícolas, Oleaginosas e Frutíferas). Atuou como Diretora de Projetos na MultAgro Júnior: Projetos e Consultorias, Empresa Júnior do curso de Agronomia da UFAL. No mestrado, atuou na linha de pesquisa em Manejo de Ambientes Agrícola e área de concentração em Ciências Agrárias.

Jefferson Ferreira da Silva, Universidade Federal de Alagoas, Arapiraca, AL, Brasil

Possui graduação em Física licenciatura (2013) pela Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca, Mestrado (2015) e Doutorado (2019) em Física da Matéria Condensada, pela Universidade Federal de Alagoas, Campus Ac. Simões. Foi professor substituto da UFAL (campus Arapiraca) no curso de licenciatura em Física (2019-2021). Atualmente é professor efetivo da rede estadual de ensino de Alagoas (SEDUC-AL). Faz parte dos grupos de pesquisas: Grupo de Nano-Fotônica e Imagens (Prof. Dr. Carlos Jacinto da Silva) e Grupo de Óptica e Nanoscopia - UFAL ( Prof. Dr. Eduardo Jorge da Silva Fonseca). Tem experiência na área de Física, com ênfase em Propriedades Ópticas e Espectroscópicas de Materiais, atuando principalmente com síntese e caracterizações de nanomateriais luminescentes, Laser aleatório e avalanche de fótons.

Janynne Joyce de Lima Rocha, Universidade Federal de Alagoas, Arapiraca, AL, Brasil

Engenheira Agrônoma e Mestre em Agricultura e Ambiente do Programa de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente da Universidade Federal de Alagoas. Na graduação participou de projetos de pesquisa relacionados ao controle de pragas de grãos armazenados e no mestrado desenvolveu projeto na área de solos (análises físicas e químicas em diferentes áreas).

Marcílio de Souza Barbosa, Instituto Federal de Alagoas, Batalha, AL, Brasil

Engenheiro Agrônomo (2007) e Mestre em Agronomia - Produção Vegetal e Proteção de Plantas (2009) pela Universidade Federal de Alagoas e Doutorado em Agronomia - Proteção de Plantas (2012) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é professor EBTT dos cursos técnicos em Biotecnologia e Agroindústria no Instituto Federal de Alagoas, Campus Batalha.

Márcio Aurélio Lins dos Santos, Universidade Federal de Alagoas, Arapiraca, AL, Brasil

Engenheiro Agrônomo pelo Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas - CECA/UFAL (1994-1999), Mestre em Agronomia - área de concentração em Irrigação e Drenagem pelo Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal do Ceará - DEAg/UFC (2000-2002), Doutor em Agronomia - área de concentração em Irrigação e Drenagem pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da Universidade de São Paulo - ESALQ/USP (2002-2005) e Pós-Doutor em Recursos Hídricos pelo Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos da Universidade Federal de Sergipe - PRORH/UFS (2017-2018). Professor Associado do Campus de Arapiraca da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), nos Cursos de Graduação em Agronomia e Zootecnia e de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente da UFAL (PPGAA/UFAL). Tem Experiência na Área de Irrigação e Drenagem, atuando principalmente nos seguintes temas: 1) Irrigação e Drenagem; 2) Manejo de Água para Irrigação: 2.1. Lisimetria de Drenagem e de Pesagem; 2.2. Evapotranspiração da Cultura (ETc); 2.3. Função de Produção na Agropecuária; 3) Fertirrigação; 4) Planejamento de Irrigação: 4.1. Programação Linear Aplicada na Irrigação; 4.2. Análise de Decisão Aplicada a Irrigação; 4.3. Gestão dos Recursos Hídricos; 5) Irrigação da Cultura da Cana-de-Açúcar; 6) Irrigação para Culturas Hortícolas e Frutíferas; 7) Sistemas de Irrigação: 7.1. Aspersão; 7.2. Microaspersão; 7.3. Gotejamento; 8) Alternativas de Irrigação para Agricultura Familiar.

Cícero Gomes dos Santos, Universidade Federal de Alagoas, Arapiraca, AL, Brasil

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Alagoas (2002) e mestrado em Manejo de Solo e Água pela Universidade Federal da Paraíba (2004), Doutorado em Agronomia (Ciência do Solo), em 2013 . É professor de Solos, atuando na área de Manejo e Conservação de Solo e da Água no Curso de Agronomia do Campus Arapiraca da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo e Conservação do Solo.

Referências

ALMEIDA, Cristiana O. S.; AMORIM, Ricardo S. S.; ELTZ, Flávio L. F.; COUTO, Eduardo G.; JORDANI, Sara A. Erosividade da chuva em municípios do Mato Grosso: Distribuição sazonal e correlações com dados pluviométricos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.2, p.142-152, 2011.

ALVARES, Clayton A.; STAPE, José L.; SENTELHAS, Paulo C.; GONÇALVES, José L. M.; SPAROVEK, Gerd. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v.22, n.6, p.711-728, 2014.

AMARAL, Bernardo S. D.; CARVALHO NETO, João F.; SILVA, Richarde M.; DANTAS, José C. Variabilidade da erosividade das chuvas no estado da Paraíba. Revista Brasileira Geografia Física, v.7, n.4, p.691-701, 2014. DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v7.4.p691-701

BAZZANO, Marcos G. P.; ELTZ, Flávio L. F.; CASSOL, Elemar A. Erosividade, coeficiente de chuva, padrões e período de retorno das chuvas de Quaraí, RS. ). Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.31, n.5, p.1205-1217, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-06832007000500036

BAZZANO, Marcos G. P.; ELTZ, Flávio L. F.; CASSOL, Elemar A. Erosividade e características hidrológicas das chuvas de Rio Grande (RS). Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.34, n.1, p.235-244, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-06832010000100024

BRASIL. Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Dados pluviométricos mensais do Nordeste. Recife, 1990. (Série Pluviometria, 2).

BERTOL, Ildegardis; DE MARIA, Clerici; SOUZA, Luciano da S. Manejo e conservação do solo e da água. Viçosa: SBCS, 2019.

BERTONI, José; LOMBARDI NETO, Francisco. Conservação do Solo. São Paulo: Editora Ícone, 2017.

CANTALICE, José R. B.; BEZERRA, Sandro A.; FIGUEIRA, Sandro B.; INÁCIO, Euzelina dos S. B.; SILVA, Maria D. R. O. Linhas isoerosivas do estado de Pernambuco - 1ª aproximação. Revista Caatinga, v.22, n.2, p.75-80, 2009.

CARVALHO, Newton de O. Hidrossedimentologia prática. Rio de Janeiro: Interciência, 2008.

FOSTER, G. R.; MCCOOL, D. K.; RENARD, K. G.; MOLDENHAUER, W. C. Conversion of the universal soil loss equation to SI metric units. Journal of Soil Water Conservation, v.36, p.355-359, 1981.

FOURNIER, Frédéric. Climat et erosion: la relation entre l´érosiondy sol par l´eau et les precipitations atmosphériques. Paris: Universitaires de France, 1960.

LEPRUN, Jean C. A erosão, a conservação e o manejo do solo no nordeste brasileiro: balanço, diagnóstico e novas linhas de pesquisas. Recife: SUDENE, 1981.

LOMBARDI NETO, Francisco. Erosividade das chuvas - sua distribuição e relacionamento com a perda de solo em Campinas, Brasil. West Lafayette: PurdueUniversity, 1977.

LOMBARDI NETO, Francisco; MOLDENHAUER, William C. Erosividade da chuva: sua distribuição e relação com perdas de solo em campinas, SP. Bragantia, v.51, n.2, p.189-196, 1992. DOI: https://doi.org/10.1590/S0006-87051992000200009

MORAIS, L. F. B.; SILVA, V.; NASCHENVENG, T. M. C.; HARDOIN, P. C.; ALMEIDA, J. E. L.; WEBER, O. L. S.; BOEL, E.; DURIGON, V. Índice EI30 e sua relação com o coeficiente de chuva do sudoeste do Mato Grosso. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.15, n.3, p.339-344, 1991.

MORETI, Dolorice; MANNIGEL, Anny R.; CARVALHO, Morel P. Fator erosividade da chuva para o município de Pedrinhas Paulista, Estado de São Paulo. Acta Scientiarum Agronomy, v.25, n.1, p.137-145, 2003.

NASIDI, Nuraddeen M.; WAYAYOK, Aimrun; ABDULLAH, Ahmad F.; KASSIM Muhamad S. M. Spatio-temporal dynamics of rainfall erosivity due to climate change in cameron highlands, Malaysia. Modeling Earth Systems and Environment, v.7, n.3, p.1847-1861, 2021. DOI: https://doi.org/10.1007/s40808-020-00917-4

OLIVEIRA JÚNIOR, José F.; SOUZA, Pedro H. A.; SOUZA, Edson de O.; VANDERLEI, Mário H. G. S.; CORREIA FILHO, Washington L. F.; SANTOS, Carla T. B.; BATISTA, Bárbara A.; SANTIAGO, Dimas de B.; GOIS, Givanildo. Climatologia da chuva em Maceió: aspectos climáticos e ambientais. Revista Brasileira de Geografia Física, v.14, n.4, p.2253-2264, 2021. DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v14.4.p2253-2264

OLIVEIRA JÚNIOR, Raimundo C.; MEDINA, B. Fernandez. A erosividade das chuvas em Manaus (AM). Revista Brasileira de Ciências do Solo, v.14, n.2, p.235-239, 1990.

OUMA, Yashon O.; LOTTERING, Lone; TATEISHI, Ryutaro. Soil erosion susceptibility prediction in railway corridors using RUSLE, soil degradation index and the new normalized difference railway erosivity index (NDReLI). Remote Sensing, v.14, n.2, 2022. DOI: https://doi.org/10.3390/rs14020348

PADRÓ, Joan-Cristian; CARDOZO, Johnsson; MONTERO, Pau; RUIZ-CARULLA, Roger; ALCAÑIZ, Josep M.; SERRA, Dèlla; CARABASSA, Vicenç. Drone-based identification of erosive processes in open-pit mining restored areas. Land, v.11, n.2, 2022. DOI: https://doi.org/10.3390/land11020212

ROQUE, C. G.; CARVALHO, M. P.; PRADO, R. M. Fator erosividade da chuva de Piraju (SP): distribuição, probabilidade de ocorrência, período de retorno e correlação com o coeficiente de chuva. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.25, n.1, p.147-156, 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-06832001000100016

RUFINO, R. L.; BISCAIA, R. C. M.; MERTEN, G. H. Determinação do potencial erosivo da chuva do estado do Paraná, através de pluviometria: terceira aproximação. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.17, n.1, p.439-444, 1993.

SANTOS, Cícero G.; SILVA, Josimar; SANTOS, Valdevan R.; SANTOS, Igor G. O.; SANTOS, Samuel B. T.; ROCHA, Janynne J. L.; SANTOS, Márcio A. L. Aplicação de modelos matemáticos para estimativa do índice de erosividade das chuvas em Água Branca – AL. Brazilian Journal of Development, v.6, n.1, p.89947-89964, 2020. DOI: 10.34117/bjdv6n11-418

SOUZA, Edson de O.; COSTA, Micejane da S.; OLIVEIRA JÚNIOR, José F.; GOIS, Givanildo; MARIANO, Glauber L.; COSTA, Carlos E. S.; CORREIA FILHO, Washington L. F.; SANTIAGO, Dimas de B. Estimativa e espacialização da erosividade em mesorregiões climáticas no estado de Alagoas. Revista Brasileira de Meteorologia, v.35, p.769-783, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-77863550005

TANG, Chongjun; LIU, Yu; LI, Zhongwu; GUO, Liping; XU, Aizhen; ZHAO, Jiading. Effectiveness of vegetation cover pattern on regulating soil erosion and runoff generation in red soil environment, southern China. Ecological Indicators, v.129, p.1-9, 2021. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ecolind.2021.107956

VAL, L. A.; BAHIA, V. G.; FREIRE, J. C.; DIAS JÚNIOR, M. S. Erosividade das chuvas em Lavras, MG. Ciência & prática, v.10, n.2, p.199-209, 1986.

VALENTIN, Christian; RAJOT, Jean L. Soil surface crusting of soil and water harvesting. Soils as a Key Component of the Critical Zone 5: Degradation and Rehabilitation, v.5, p.39-82, 2018. DOI: https://doi.org/10.1002/9781119438298.ch3

VALENTIN, Christian. Soil surface crusting of soil and water harvesting. Soils as a Key Component of the Critical Zone 5: Degradation and Rehabilitation, v.5, p.21-38, 2018. DOI: https://doi.org/10.1002/9781119438298.ch2

WISCHMEIER, Walter H. Use and misuse of the universal soil loss equation. Journal Soil Water Conservation, v.31, p.5-9, 1976.

Downloads

Publicado

11-01-2023

Como Citar

Silva , T. R. G. da, Silva, J. F. da, Rocha, J. J. de L., Barbosa, M. de S., Santos, M. A. L. dos, & Santos, C. G. dos. (2023). Variabilidade espacial do potencial erosivo das chuvas em Alagoas. Revista Brasileira De Climatologia, 32(19), 208–225. https://doi.org/10.55761/abclima.v32i19.16251

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.