O debate sobre as classes médias através de autores da tradição marxista

Autores

  • Leandro Blanque Becceneri Universidade Federal de São Paulo

Resumo

O trabalho busca compreender as teses a respeito das classes sociais, mais especificamente das classes médias, a partir de intérpretes de Marx. Partindo das determinações sobre a divisão do trabalho e a geração de mais-valia, Marx entende que uma classe social se determina pela sua condição em relação aos meios de produção, pela sua representação na sociedade e por seus aspectos políticos e ideológicos. No capítulo 52, do Livro 3 de O Capital, o autor inicia o debate a respeito de como determinar especificamente uma classe social. Entretanto, Marx não chega a concluir esse capítulo. Essas abordagens serão desenvolvidas por uma série de intérpretes de sua obra. O capitalismo gerou e gera mudanças nas estruturas sociais, levando a uma constante revisão dos conceitos a esse respeito. Assim sendo, o trabalho, depois de passar por uma breve compreensão sobre a formação das classes sociais para Marx, procura nos trabalhos de autores de vertente marxista uma compreensão sobre as classes médias. A metodologia que será utilizada no desenvolvimento do trabalho será a de revisão bibliográfica de obras de Karl Marx que abordam a temática das classes sociais e médias, e principalmente a dos já mencionados autores da tradição marxista.

Downloads

Publicado

14/10/2014

Como Citar

Becceneri, L. B. (2014). O debate sobre as classes médias através de autores da tradição marxista. MovimentAção, 1(1), 68–80. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/movimentacao/article/view/3473