A questão agrária em Mato Grosso do Sul

André Alexandre Ricco de Freitas

Resumo


A questão agrária em Mato Grosso do Sul está ligada à relação conflituosa entre concentração fundiária e a luta pela terra. Para compreender como se dá esta relação faremos uma breve explanação sobre os conflitos agrários que marcaram o início da implantação da reforma agrária no estado e que culminou com o surgimento dos movimentos sociais de luta pela terra. Trataremos ainda sobre os entraves na política agrária causada pela modernização da produção agropecuária que se intensificou com o processo de agroindustrialização culminando com a expansão do agronegócio que por sua vez vem afetando a política de criação de assentamentos rurais. Debateremos ainda, como a consolidação do agronegócio se tornou um entrave para a política agrária e como apesar das dificuldades foi possível a criação de um número significativo de assentamentos rurais no estado onde vive e trabalham grande parte da população rural sul-mato-grossense.


Palavras-chave


Reforma Agrária. Movimentos Sociais. Assentamentos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de. Identidade, Distinção e Territorialização: o processo de (re) criação camponesa no Mato Grosso do Sul. Presidente Prudente: Unesp, 2003.

BORGES, Maria Celma; KUDLAVICZ, Mieceslau. História e Vida da CPT em Mato Grosso do Sul: contribuição na luta pela terra e para nela permanecer. In: ALMEIDA, Rosemeire (Org.). A Questão Agrária em Mato Grosso do Sul: uma visão disciplinar. Campo Grande: Editora UFMS, 2008.

BUSCIOLI, Roberson da Rocha. Estratégias de Crescimento Polarizado e sua Relação com a (Re)Produção do Espaço Sul-Mato-Grossense: uma análise da tendência à concentração. Revista Entre-Lugar: Dourados/MS. Ano 1, nº 2, pp. 119-144, 2010. Disponível em http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/view/653. Acesso em 20/01/2020 às 14:30.

CASAGRANDE, Adriana Eliane; SOUZA, Edson Belo Clemente de. O Espaço e a Demografia: o planejamento regional em perspectiva nas margens paranaenses do Lago de Itaipu. Revista Sociedade e Território. Natal/RN: v. 24, n. 1, p. 2–27, 2012. Disponível em https://periodicos.ufrn.br/sociedadeeterritorio/article/view/3461. Acesso em 20/01/2020 às 15:00.

CASTILHO, Marcelo Ambrogi. Determinantes do Preço da Terra no Mato Grosso do Sul. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) Campinas: Unicamp, 2012. Disponível em file:///C:/Users/Home/Downloads/CastilhoMarceloAmbrogi_TCC%20(2).pdf. Acesso em 20/01/2020 às 15:30.

COELHO, Fabiano. A Prática da Mística e a Luta pela Terra no MST. Dissertação (Mestrado em História) Dourados: UFGD, 2010.

CORTEZ, C. A Travessia do Rio dos Pássaros. Belo Horizonte: SEGRAC, 1985.

FABRINI, João Edmilson. A Posse e Concentração de Terras no Sul de Mato Grosso do Sul. In: ALMEIDA, Rosemeire (Org.). A Questão Agrária em Mato Grosso do Sul: uma visão multidisciplinar. Campo Grande: Ed. UFMS, 2008.

FALCHI, Edna. Na Luta por um Pedaço de Chão: experiência e Cotidiano nos acampamentos de sem-terra do sul de Mato Grosso do Sul. Dissertação (Mestrado em História) Dourados: UFGD, 2007.

FREITAS, André Alexandre Ricco de; NUNES, Fábio de Almeida. Os Brasiguaios e a Reforma Agrária na Região de Fronteira em Mato Grosso do Sul. Anais do VI Seminário Leituras de Fronteiras, Asunción/PY: UFGD/UNA. v. II, nº 1, pp. 357-364, 2018.

HEREDIA, Beatriz; MEDEIROS, Leonilde; PALMEIRA, Moacir; CINTRÃO, Rosangela e LEITE, Sérgio Pereira. Análise dos Impactos Regionais da Reforma Agrária no Brasil. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 1, p. 73–111, 2013. Disponível em https://revistaesa.com/ojs/index.php/esa/article/view/209. Acesso em 20/01/2020 às 16:00.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/ms/.html?. Acesso em 20/01/2020 às 11:00.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estatísticas de imóveis rurais. Estrutura Fundiária de Mato Grosso do Sul. Disponível em: http://www.incra.gov.br/estrutura-fundiaria/estatisticas-de-imoveis-rurais. Acesso em 20/01/2020 às 12:00.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Núcleo urbano do Assentamento Itamarati é transformado em distrito de Ponta Porã/MS. Caderno de Notícias. publicado em 13/03/2015. Disponível em http://www.incra.gov.br/noticias/nucleo-urbano-do-assentamento-itamarati-e-transformado-em-distrito-de-ponta-porams. Acesso em 20/01/2020 às 13:30 horas.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Painel de Assentamentos. Disponível em http://www.incra.gov.br/ms. Acesso em 20/01/2020 as 18:00.

MELO, Danilo Souza. A luta pela terra em Mato Grosso do Sul: o MST e o protagonismo da luta na atualidade. Revista Nera. Presidente Prudente: Unesp, Ano 20, nº 39, p. 133-160, 2017. Disponível em: http://revista.fct.unesp.br/index.php/nera/article/view/4204. Acesso em 20/01/2020 às 14:00.

MENEGAT, Alzira Salete. No Coração do Pantanal: assentados na lama e na areia, as contradições entre os projetos do estado e dos assentados no assentamento Taquaral - MS. Dourados: Editora UFGD, 2009. Disponível em http://biblioteca.clacso.edu.ar/Brasil/fch-ufgd/20170919030820/pdf_95.pdf. Acesso em 20/01/2020 as 16:30.

NERA. Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária. DATALUTA. Banco de Dados da Luta Pela Terra: Relatório Brasil 2016. Presidente Prudente: Unesp, 2017. http://www2.fct.unesp.br/nera/projetos/dataluta_brasil_2016.pdf. Acesso em 20/01/2020 às 11:30.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. A Mundialização da Agricultura Brasileira. São Paulo: Iandá Editorial, 2016. Disponível em http://www.ub.edu/geocrit/coloquio2012/actas/14-A-Oliveira.pdf. Acesso em 20/01/2020 as 17:00.

PRADO JÚNIOR, Caio. A Questão Agrária no Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense, 1979.

SEMADE. Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar. Perfil Estatístico de Mato Grosso do Sul 2016. Campo Grande: BDE, 2016. Disponível em: http://www.seinfra.ms.gov.br/wpcontent/uploads/2017/06/Perfil_Estat%C3%ADstico_MS_2016.pdf. Acesso em 20/01/2020 às 13:00.

SILVA, Tânia Paula da. As formas Organizacionais de Produção dos Camponeses Assentados no Município de Batayporã/MS. Dissertação (Mestrado em Geografia) Presidente Prudente: Unesp, 2004.

TERRA, Ademir. Reforma Agrária por Conveniência e/ou por pressão? Assentamento Itamarati em Ponta Porã– MS: “o pivô da questão". Tese (Doutorado em Geografia) Presidente Prudente: Unesp, 2009.

VANESKI FILHO, Ener. Os Brasiguaios Sem-Terra na Reforma Agrária. Revista Nera. Presidente Prudente: Unesp. Ano 19, nº 34, pp. 119-143, 2016. Disponível em http://revista.fct.unesp.br/index.php/nera/article/viewFile/4981/4138. Acesso em 20/01/2020 as 17:30.




DOI: https://doi.org/10.30612/mvt.v6i11.10919

ISSN Eletrônico: 2358-9205

 

Indexadores:

 

          

   

 

    

 

oasisbr

   

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.