Consenso, anacronismo e violência: a historiografia brasileira sobre a escravidão

Miguel Pacífico Filho

Resumo


Estruturamos este artigo sobre quatro momentos distintos. No primeiro deles delimitamos a historiografia brasileira sobre a escravidão a partir do confronto de duas percepções baseadas na formulação do consenso ou da violência como base constituinte das relações entre senhores e escravos. No segundo demonstramos como esses debatesse fundamentaram sob argumentos de anacronismo. No terceiro expusemos discussões pontuais nas quais esses debates extrapolam os limites da academia. No quarto e último momento situamos nosso trabalho de doutoramento no interior dessas discussões.

Palavras-chave


Escravidão. Anacronismo. Historiografia.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.