Avaliação da política de Estágio Curricular Supervisionado: um foco na graduação em Enfermagem

Autores

  • Ana Lúcia Marran [UEMS]

Palavras-chave:

Avaliação de Políticas de Educação. Estágio Curricular Supervisionado. Ensino de Enfermagem.

Resumo

O objetivo desse trabalho consistiu na análise da implementação do estágio curricular supervisionado (ECS) nos cursos de graduação em enfermagem, a partir da visão de seus coordenadores e professores de estágio no estado de Mato Grosso do Sul. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que procedeu à revisão de literatura, análise documental e pesquisa de campo, por meio da utilização de entrevistas e questionários. Como referencial analítico, adotou-se a abordagem do ciclo de políticas por possibilitar uma analise em triangulação da política de estágio a partir do contexto macrossocial que influenciou a sua elaboração até a dimensão da implementação, pois para Stephen Ball (1992) os implementadores são atores que irão por a política em prática e sob suas perspectivas darão corpo e alma a elas. Os resultados demonstraram que os cursos de Enfermagem pesquisados, buscaram adequar-se às orientações trazidas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais destinadas a essa graduação, que as concepções e os objetivos do estágio estão fortemente vinculados ao mundo do trabalho, evidenciando a influencia do cenário político mundial. Por outro lado, os respondentes da pesquisa destacaram que um dos maiores desafios sobre a temática concentra-se na necessidade de conscientização dos enfermeiros supervisores de estágio acerca de sua importância na formação de novos profissionais, da compreensão de todos os atores dessa área de conhecimento (professor, aluno e enfermeiro) em fazer a distinção entre ECS e aula prática – quando um e o outro ocorrem em meio a tempos e espaços. Em paralelo ficou evidenciado na pesquisa que uma das principais dificuldades na implementação do ECS está relacionada à dificuldade de aproximação ensino-serviço derivada das novas exigências trazidas pelas legislações e o desconhecimento de sua existência e conteúdo quanto ao estágio curricular supervisionado, inclusive tais circunstâncias geraram resistência das instituições concedentes em receber estagiário. A pesquisa destacou que as políticas de ECS foram importantes ao propiciar uma concepção de estágio que contemplou a área de enfermagem de maneira coerente e consistente, bem como sua organização e possibilidade de desenvolvimento do estudante em curso e do egresso como ato educativo, por outro lado, constatou-se que é necessário um trabalho de conscientização quanto a este entendimento tanto para os docentes, discentes e unidades concedentes de estágio. Como destacado pelos respondentes o percurso de desenvolvimento e acompanhamento do ECS não pode ser conduzido por intencionalidades centradas somente em boa vontade, há que se aprimorar à luz da legislação e dialogicidade os parâmetros relevantes para a área, na medida em que os atores sociais fazem leituras e releituras de sua realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

MARRAN, Ana Lúcia. Avaliação da política de estágio curricular supervisionado: um foco na graduação em enfermagem. 2012, 150f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados/MS, 2012.

Downloads

Como Citar

MARRAN, A. L. Avaliação da política de Estágio Curricular Supervisionado: um foco na graduação em Enfermagem. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 2, n. 6, p. p.140–141, 2012. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/2169. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Teses e Dissertações