Educação como direito fundamental: paredes de coura – uma experiência portuguesa destaca “a descoberta do ser criança no meio rural”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/eduf.v10i30.14512

Palavras-chave:

Direitos Humanos. Conscientização. Paulo Freire. Educação Comunitária.

Resumo

O presente artigo apresenta um estudo de caso em que se descrevem e analisam ações comunitárias em educação e saúde, realizadas em uma região rural portuguesa, na década de 1980 e na qual se observa o impacto dos conceitos e ideias desenvolvidas por Paulo Freire. Conceitos freireanos como o de conscientização, fundamentaram a condução das atividades de um conjunto de profissionais de saúde pública, que atuavam junto a populações em situação de vulnerabilidade social, com o intuito de melhoria de sua qualidade de vida, enfatizando suas potencialidades de auto desenvolvimento em ações comunitárias. O relato aqui apresentado insere-se no conjunto dos estudos que tratam da circulação de ideias e saberes pedagógicos entre diferentes grupos culturais e de como essa circulação é ressignificada e apropriada de maneiras diversas em diferentes espaços e tempos. A estrutura narrativa adotada assumindo, em seus processos descritivos e analíticos, as vozes de diferentes profissionais em seus pontos de vista e percepções traz a polissemia das vivencias de uma equipe multiprofissional na execução de um processo em que ao tempo em que constituiu-se a força de uma organização comunitária, também profissionais se constituíram em agentes de transformação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José Dias Ferreira

Médica com Especialização em Saúde Pública

Maria Edith Romano Siems, Centro de Educação da Universidade Federal de Roraima

Doutora em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos. Professora do Centro de Educação da Universidade Federal de Roraima

Referências

BAKHTIN, M. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro e João Editores, 2012.

FERREIRA, F. I.O Estudo do Local em Educação – dinâmicas socioeducativas em Paredes de Coura. Instituto de Estudos da Criança, Universidade do Minho: Braga, 2003.

FERREIRA, A. C. Organização da Assistência à Criança – perspetiva do médico de Saúde Pública num Centro de Saúde Rural. In JUVENIL: Boletim do serviço de Pediatria do Hospital Distrital de Viana do Castelo, nº2, 1986.

FERREIRA, A. C. Planeamento em Saúde. Ensaio de sistematização de uma experiência em curso. In: Boletim de Educação Sanitária, v. VII, n. 1, 1984.

FREIRE, P. Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 2 ed. Porto. Editora Afrontamento, 1975.

GOMES, L. C. Animação, palavra – chave. Edições GAF – Grupo Aprender em Festa. Gouveia, 2000.

FONTES DOCUMENTAIS

ASSOCIAÇÃO OUSAM – Estatutos da Associação e toda a documentação referente ao Projeto “À descoberta do ser criança no meio rural” e ao Projeto “À descoberta do ser criança, construindo a comunidade no meio rural” (1985/1992) –Documentos não publicados. Paredes de Coura.

CENTRO DE SAÚDE DE PAREDES DE COURA – Documentos referentes aos Planos de Atividades de 1984, 1985, 1986 e 1987.-Documentos não publicados. Paredes de Coura.

FUNDAÇÃO AGA KHAN/FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN (1988) – Integração de Serviços para a Infância. Metodologia de Projetos. Seminário. Lisboa: Fundação Aga Khan/Fundação Calouste Gulbenkian.

Downloads

Publicado

04/12/2020

Como Citar

Ferreira, A. C., Ferreira, M. J. D., & Siems, M. E. R. (2020). Educação como direito fundamental: paredes de coura – uma experiência portuguesa destaca “a descoberta do ser criança no meio rural”. Educação E Fronteiras, 10(30), 212–227. https://doi.org/10.30612/eduf.v10i30.14512