Mulheres e leitura: entre regras sociais e escolhas pessoais

Alexandra dos Santos Pinheiro

Resumo


Sem o acesso à educação formal, mulheres-leitoras no século XX, adotaram os papéis direcionados a elas: tornaram-se mães e esposas, todavia, a identificação com a leitura e, consequentemente, com a possibilidade de “viver outra vida”, como afirmou uma delas, leva-as a procurar diferentes meios para manter o contato com os livros, principalmente os ficcionais. Esconder os livros dentro da Bíblia, passar as tardes na Biblioteca Pública com a desculpa de estar em reuniões da escola das filhas eram algumas das artimanhas encontradas por essas mulheres que precisaram conciliar as exigências de seu meio social com o interesse pessoal pela leitura. O presente trabalho, portanto, pretende analisar a constituição indivíduo versus papéis sociais entre leitoras das décadas de 60 e 70 do século XX.

Palavras-chave


Leitoras; Mulheres; Literatura; Sociedade

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, M. (org.). Leitura, história e história da leitura. (Coleção

Histórias de Leitura). Campinas: Mercado das Letras: Associação de Leitura do Brasil; São Paulo: Fapesp, 1999.

BOSI, E. Memória e sociedade - lembranças de velhos. 3ed. São Paulo: Cia das Letras, 1994.

CHARTIER, R.; CAVALLO, G. História da Leitura no Mundo Ocidental

São Paulo: Ática, 2002.

CHARTIER, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador. Trad.

Reginaldo de Moraes. São Paulo: Editora UNESP/Imprensa Oficial do

Estado de São Paulo, 1999.

ELIAS, N. A sociedade de corte. Lisboa: Editora Estampa, 1991.

ELIAS, N. A sociedade dos indivíduos. Trad. de Vera Ribeiros. Rio de

Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

ELIAS, N. O Processo civilizador: formação do estado e civilização. vol.2.

Rio De Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1993b.

ELIAS, N. O Processo Civilizador: Uma História dos Costumes. vol.1. Rio

De Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1993a.

ELIAS, N; DUNNING, E. A busca da excitação. Lisboa: Difel, 1992.

FÉLIX, L. O. História e memória: a problemática da pesquisa. Passo

Fundo: Ediupf, 1998.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu

da Silva e Guaracira Lopes Louro. 6. Ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

LACERDA, L. de. Album de leitura: memórias de vida, histórias de

leitores. Prefácio de Roger Chartier. São Paulo: Editora Unesp, 2003.

LOPES, S. F. A formação feminina na sociedade brasileira do século XIX:

um exame de “modelos” veiculados pela literatura de ficção. Campinas:

São Paulo, 1997.

MATTELART, A. & NEVEU, É. Introdução aos estudos culturais. Trad.

Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

VIANA, M. J. M. Do sótão à vitrine: memórias de mulheres. Belo

Horizonte: editora UFMG, 1993.

WALKER, A. A cor púrpura. 7ª. Ed. Trad.: Betúlia Machado e Maria José

Silveira. São Paulo: Editora Marco Zero,

WOOLF, V. Um teto todo seu. São Paulo: Círculo do livro, S/D.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.