CIÊNCIA E ESTÉTICA NA REFLEXÃO HUMBOLDTIANA

Autores

  • Antônio Carlos Vitte Bolsista Produtividade CNPq; Prof. Pós-Graduação em Geografia UNICAMP
  • Roberison Wittgeinstein Dias da Silveira
  • Kalina Salaib Springer
  • Josevan Dutra dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.5418/RA2010.0606.0005

Resumo

O presente trabalho examina os fundamentos artísticos e filosóficos que influenciaram a constituição da ciência humboldtiana, que se constitui geneticamente na base para a organização do pensamento geográfico moderno. A ciência humboldtiana constituiu-se a partir de um complexo debate que ocorreu no século XVIII, tendo como base o pensamento sobre estética e teleologia de Kant e que se desenvolveu a partir da naturphilosophie com Schelling, Schiller e Goethe. O produto é a geração do conceito de espacialidade, categoria morfológica e estética da representação que permite a comunicação e a geração de conhecimento. Nesse momento, estavam erigidas as bases para a organização da geografia moderna, em termos de objeto e de método.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15/07/2017

Como Citar

Vitte, A. C., Silveira, R. W. D. da, Springer, K. S., & Santos, J. D. dos. (2017). CIÊNCIA E ESTÉTICA NA REFLEXÃO HUMBOLDTIANA. Revista Da ANPEGE, 6(06), 59–71. https://doi.org/10.5418/RA2010.0606.0005

Edição

Seção

Artigos