A TRANSFORMAÇÃO DO ESPAÇO RURAL MOÇAMBICANO RUMO À SOCIALIZAÇÃO DO CAMPO

Autores

  • Elmer Agostinho Carlos de Matos Professor de Geografia na Universidade Eduardo Mondlane, em Moçambique. Doutorando em Geografia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).Av. Juca Batista, 1200, casa 43, Porto Alegre/RS. 05199728205
  • Rosa Maria Vieira Medeiros Doutorado em Geografia pela Université de Poitierse Pós-doutorado no GREGUM – Université du Maine - França (2008). Docente na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rua Soldado José da Silva, 526, casa 6, Bairro Agronomia, Porto Alegre/RS. 05182895481

DOI:

https://doi.org/10.5418/RA2015.1115.0002

Resumo

O rural moçambicano passou por transformações na forma de organização do espaço residencial e produtivo em função dos interesses do Estado, quer seja ele colonial como o que surgiu da luta de libertação nacional. Comeste artigo pretendemos analisar como o domínio dos sistemas de objetos e de ações no espaço foi fundamental para a materialização dos interesses dos atores hegemônicos em cada fase da história moçambicana. Para sustentar as análises efetuadas ao longo do texto, recorremos à pesquisa bibliográfca sobre o assunto, tanto de autores moçambicanos como de estrangeiros. Foram consultados livros, artigos, teses e relatórios que abordaram a realidade do país durante a última fase da presença colonial portuguesa em Moçambique. Analisou-se os primeiros dez anos de independência de Moçambique, ou seja, quando foi implantada a socialização do campo como estratégia de desenvolvimento do espaço rural.

Downloads

Publicado

03/07/2017

Como Citar

Matos, E. A. C. de, & Medeiros, R. M. V. (2017). A TRANSFORMAÇÃO DO ESPAÇO RURAL MOÇAMBICANO RUMO À SOCIALIZAÇÃO DO CAMPO. Revista Da ANPEGE, 11(15), 31–64. https://doi.org/10.5418/RA2015.1115.0002

Edição

Seção

Artigos