Temas e paradigmas da Geografia agrária brasileira: contribuições do debate paradigmático aos estudos agrários

Autores

  • Janaina Francisca de Souza Campos Vinha Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) Docente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL-UNESP) https://orcid.org/0000-0002-8763-4465

DOI:

https://doi.org/10.5418/ra2021.v17i34.11623

Palavras-chave:

Temas, Paradigmas, Debate paradigmático, Geografia Agrária.

Resumo

O presente trabalho faz uma reflexão sobre os temas e paradigmas da Geografia Agrária brasileira. A leitura foi ancorada no debate paradigmático, uma proposta metodológica de análise dos estudos geográficos que dá ênfase às posturas ideológicas e políticas. Foi realizado um amplo levantamento, sistematização e análise dos anais e trabalhos do ENGA e SINGA no período de 2002-2015, reunindo 5.239 trabalhos completos. Com 944 trabalhos, Luta pela terra, movimentos sociais e reforma agrária é a temática de grande expoência da Geografia Agrária. Indica que os estudos críticos, pautados no PQA e balisados na perspectiva de superação ao capitalismo, alcançaram notoriedade nesse início de século. São estudos que se direcionam ao entendimento da luta, do enfrentamento, da resistência e superação, e traduzem a construção de uma Geografia plural, marcada pela diversidade e pela diferencialidade temática e paradigmática.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaina Francisca de Souza Campos Vinha, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) Docente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL-UNESP)

Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
Docente do Instituto de Educação, Letras, Artes, Ciências Humanas e Sociais
Departamento de Geografia (DEGEO)
Coordenadora do Núcleo de Estudos Territoriais e Agrários (NaTERRA)
Docente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL-UNESP)

Referências

ANDRADE, M. C. de. Geografia rural: questões teórico-metodológicas e técnicas. Boletim de Geografia Teorética, Rio Claro, v. 25, n. 49/50, p. 4-14, 1995.

ARENDT, H. A condição humana.10.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.

BERRY, B. Geographical theories of social change. In: BERRY, B. The nature of change in geographical ideas. Illinois: Northen Illinois University, 1978, p. 17-36.

CAMACHO, R. S. Paradigmas em disputa na Educação do campo. 2014. 806f. (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Presidente Prudente, Presidente Prudente.

CAMPOS, J. F. de S.; FERNANDES, Bernardo Mançano. O conceito de paradigma na geografia: limites, possibilidades e contribuições para a interpretação da Geografia Agrária. Campo-território: Revista de geografia agrária, v. 6, n. 11, p. 21-52, fev., 2011.

CAMPOS, J. F. de S. Leituras dos territórios paradigmáticos da Geografia Agrária: análise dos grupos de pesquisa do estado de São Paulo. 2012. 389f. (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Presidente Prudente, Presidente Prudente.

CARVALHO, H. M. de. O campesinato no século XXI: possibilidades e condicionantes do desenvolvimento do campesinato no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005.

CIDADE, L. C. F. Visões de mundo, visões da natureza e a formação de paradigmas geográficos. São Paulo, Terra Livre, n. 17, p. 99-118, 2001.

DELGADO, G. C. Do “capital financeiro na agricultura” à economia do agronegócio: mudanças cíclicas em meio século (1965-2012). Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012.

FELICIO, M. J. Contribuição ao debate paradigmático da Questão Agrária e do Capitalismo Agrário. 2011. 214 f. (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Presidente Prudente, Presidente Prudente.

FERNANDES, B. M. Questão agrária: conflitualidade e desenvolvimento territorial. In: BUAINAIN, A. M. (org.). Luta pela terra, reforma agrária e gestão de conflitos no Brasil. Campinas: Unicamp, 2005.

______. Os campos da pesquisa em educação do campo: espaço e território como categorias essenciais. A pesquisa em Educação do Campo, v. 20, 2006.

______. Entrando nos territórios do território. In: PAULINO, Eliane Tomiasi; FABRINI, João Edimilson. Campesinato e territórios em disputa. São Paulo: Expressão Popular, 2008, p. 273-301.

______. Sobre a tipologia de territórios. In: SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO Eliseu Savério. Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009, p. 197-215.

________. Construindo um estilo de pensamento na questão agrária: o debate paradigmático e o conhecimento geográfico. 2013. Tese (Livre-Docência em Geografia). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciência e Tecnologia. V. 2.

________. Políticas públicas, questão agrária e desenvolvimento territorial rural no Brasil. In: GRISA, C; SCHNEIDER, S. (Org.). Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: UFRGS, 2015, p. 381-400.

FERREIRA, D. A. O mundo rural sob o ponto de vista geográfico: a trajetória da geografia agrária brasileira da década de 30 à de 90. 1998. Tese (Doutorado em Geografia) – IGCE, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Rio Claro.

FERREIRA, D. A. O Mundo rural e Geografia: geografia agrária no Brasil de 1930-1990. São Paulo: Unesp, 2002.

GIRARDI, E. P. Proposição teórico-metodológica de uma Cartografia Geográfica Crítica e sua aplicação no desenvolvimento do Atlas da Questão Agrária Brasileira. 2008. 347 f. Tese (Doutorado em Geografia). Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (Unesp).

GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. 8. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978. 341 p.

GUSMÃO, R. P. Os estudos de geografia rural no Brasil: revisão e tendências. In: CONGRESSO NACIONAL DE GEÓGRAFOS, 3, 1978, Fortaleza. Sessões Dirigidas... Fortaleza, AGB/UFC, p. 57-62, 1978.

HAGGET, P.; CHORLEY, R. J. Models, paradigms and the new geography. In: HAGGETT, P. ; CHORLEY, R. J. (Org.) Models in geography. London: Methuen, 1967, p. 19-41.

HARVEY, D. O novo imperialismo. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

HARVEY, M.E; HOLLY, B.P. Paradigm, philosophy and geography thought. In.: HARVEY, M.E; HOLLY, B.P. Themes in geographic thought. 1 ed. London: Routledge, 1981, p. 11-37.

JAPIASSU, H.; MARCONDES, D. Dicionário básico de filosofia. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

LEFEBVRE, H. Lógica formal e lógica dialética. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983. 301 p.

LACOSTE, Y. A Geografia. Isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra.3 ed. Campinas: Papirus, 1988. 133 p.

MONTEIRO, C. A. de F. Apontamentos para uma avaliação da Geografia no Brasil (1934-1977): um apelo à Filosofia da ciência para esclarecer o papel do método na solução de uma crise de identidade epistemológica. In: ENCONTRO NACIONAL DE GEÓGRAFOS, 3., 1978, Fortaleza. Anais...São Paulo: USP, 1978.

MORIN, E. Ciência com consciência. 12 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

OLIVEIRA, A. U. de. Contribuição para o estudo da Geografia Agrária: crítica ao "Estado Isolado" de Von Thunen. 1978. Tese (Doutorado em Geografia). Departamento de Geografia. FFLCH-USP.

______. A Geografia Agrária e as transformações territoriais recentes no campo brasileiro. In: Novos Caminhos da Geografia. Org.: CARLOS, Ana Fani Alessandri. São Paulo: Contexto, 1999. p. 63-110.

RAMOS FILHO, E. da S. Questão agrária atual: Sergipe como referência para um estudo confrontativo das políticas de reforma agrária e reforma agrária de mercado (2003-2006). 2008. 409 f. Tese (Doutorado em Geografia). Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (Unesp).

SPOSITO, E. S. A propósito dos paradigmas de orientações teórico- metodológicas na Geografia Contemporânea. São Paulo, Terra Livre, n. 16, p. 99- 112, 2001.

SPOSITO, E. S. Geografia e Filosofia. Contribuição para o ensino do pensamento geográfico. São Paulo: Editora Unesp, 2004. 218 p.

VITTE, A. C. Teorias do método científico e geografia. Um ensaio a partir da noção de paradigma de Thomas Kuhn. In: MENDOÇA, F. de A. (et al.) (org). Espaço e Tempo: complexidade e desafios do pensar e do fazer geográfico. Curitiba: ADEMADAN, 2009. p. 91-106.

Downloads

Publicado

10/05/2022

Como Citar

Vinha, J. F. de S. C. (2022). Temas e paradigmas da Geografia agrária brasileira: contribuições do debate paradigmático aos estudos agrários. Revista Da ANPEGE, 17(34), 71–86. https://doi.org/10.5418/ra2021.v17i34.11623