Hidroresfriamento e embalagens na conservação pós-colheita de cebolinha (Allium schoenoprasum)

Antonia Mirian Nogueira de Moura Guerra, Deyse dos Santos Silva Silva, Priscila Silva Santos, Lucas Barbosa dos Santos, Maria Gabriela Magalhães Silva

Resumo


A cebolinha é uma hortaliça folhosa altamente perecível, a intensa perda de água e a rápida deterioração lhe confere uma conservação de poucos dias, sendo necessário o uso de técnicas capazes de prolongar a sua vida útil pós-colheita. Desse modo, objetivou-se com a realização do presente trabalho avaliar a influência das condições de armazenamento sobre a vida útil pós-colheita da cebolinha. Adotou-se um experimento com delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 6x9 em parcelas subdivididas com três repetições, nas parcelas foram alocadas as condições de armazenamento e na subparcela os períodos de avaliação, sendo cada unidade experimental constituída por um maço com 24 folhas. As condições de armazenamento foram: sem hidroresfriamento e sem embalagem, sem hidroresfriamento e embalagem plástica, sem hidroresfriamento e PVC, hidroresfriamento sem embalagem plástica, hidroresfriamento e embalagem plástica e hidroresfriamento e PVC e armazenados a 10±2 ºC. Foram armazenadas por 0, 2, 4, 6, 8, 10, 12, 14 e 16 dias consecutivos. Foram avaliadas vida de prateleira, perda de massa fresca, teor relativo de água, clorofila total e carotenoides. Observou-se na embalagem plástica e filme PVC, independente do pré-resfriamento, menor perda de massa e aumento de 16 dias na vida de prateleira. O teor relativo de água foi influenciado pelas condições e o tempo de armazenamento. O teor de clorofila das folhas reduziu ao longo dos dias de armazenamento à 10 °C, independentemente do tratamento. O hidroresfriamento associado às embalagens e a temperatura de armazenamento foram eficientes em reduzir, temporariamente, a degradação da clorofila e o teor de carotenoides. Dessa forma, recomenda-se a adoção de embalagem plástica ou filme PVC associado ao hidroresfriamento por 30 minutos, como alternativa para prolongar a vida pós-colheita das cebolinhas.


Palavras-chave


Atmosfera modificada. Hortaliça. Pré-resfriamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁLVARES, V.S. Pré-resfriamento, embalagem e hidratação pós-colheita de salsinha. 2006. 161f. Dissertação (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2006.

ARRUDA, M.C.; BLAT, S.F.; OJEDA, R.M.; CALIXTO, M.C.; TESSARIOLI NETO, J. Conservação de raízes de beterraba cv. Early wonder sob atmosfera modificada. Revista brasileira Agrociência, v. 10, n. 2, p. 255-257, 2004.

BECKER, B.R.; FRICKE, B.A. Hydrocooling time estimation methods. 2 ed. Amesterdã: Elsevier, 2002. 165-174 p.

CATSKY, J. Water content. In: SLAVIK, B. Methods of studying plants water relations. Berlin: Springer – Verlag, 1974, p. 121-131.

CERQUEIRA T.S. Recobrimentos comestíveis em goiabas cv. “Kumagai”. 2007. 70f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia e Bioquímica de plantas) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 2007.

CERQUEIRA, A.P. Conservação pós-colheita de pimentas-de-cheiro (capsicum chinense) armazenadas sob atmosfera modificada e refrigeração. 2012. 51f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) – Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO, 2012.

CHITARRA, M.I.F.; CHITARRA, A.B. Pós-colheita de frutas e hortaliças: fisiologia e manuseio. 2. ed. rev. e ampl. Lavras: UFLA, 2005. 785p.

CHRISTIE, G.B.Y.; MACDIARMID, J.I.; SCHLEIPHAKE, K.; TOMKINS, R.B. Determination of film requirements and respiratory behaviour of fresh produce in modifield atmosphere packaging. Postharvest Biology and Technology, Amsterdam, v. 6, p. 41-54, 1995.

FERREIRA, D.F. SISVAR: a computer analysis system to fixed effects split plot type designs. Revista Brasileira de Biometria, v. 37, n. 4, p. 529-535, 2019.

FERREIRA, M.D. Redução nas perdas pós-colheita em frutas e hortaliças: Um grande desafio. Embrapa Instrumentação - Capítulo em livro técnico (INFOTECA-E), 2017. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1084319. Acesso em 18/12/2018.

FILGUEIRA, F.A.R. Novo manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 3. ed. Viçosa: UFV, 2008. 421p.

FINGER, F.L.; VIEIRA, G. Controle da perda pós-colheita de água em produtos hortícolas. Caderno didático 19. Viçosa: UFV, 29p, 1997.

FINGER, F.L.; ENDRES, L.; MOSQUIM, P.R.; PUIATTI, M. Physiological changes during postharvest senescence of broccoli. Pesquisa Agropecuária Brasileira. v. 32, n. 9, p. 1565-1569, 1999.

FRANÇA, C.F.M.; RIBEIRO, W.S.; SILVA, F.C.; COSTA, L.C.; RÊGO, E.R.; FINGER, F.L. Hydrocooling on postharvest conservation of butter lettuce. Horticultura Brasileira, v. 33, n. 3, p. 383-387, 2015.

GUSTAVSSON, J.; CEDERBERG, C.; SONESSON, U.; VAN OTTERDIJK, R.; MEYBECK, A. Global Food Losses and Food Waste Section. In: International Congress “Save Food!” at Interpack 2011, Düsseldorf, Germany. FAO, Rural Infrastructure and Agro-Industries Division, 2011. p. 29.

HEATON, J.W.; MARANGONI, A.G. Chlorophyll degradation in processed foods and senescent plant tissues. Trends Food Science Technology, v.7, p.8-15, 1996.

HEREDIA Z. N.A.; VIEIRA, M.C. Produção e renda bruta da cebolinha solteira e consorciada com espinafre. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 22, n. 4, p. 811-814, 2004.

IMAHORI, Y.; SUZUKY, Y.; UEMURA, K.; KISHIOKA, I.; FUJIWARA, H.; UEDA, Y.; CHACHIN, K. Physiological and quality responses of Chinese chive leaves to low atmosphere. Postharvest Biology and Technology. v. 31, p. 295-303, 2004.

KADER, A.A.; ZAGORY, D.; KERBEL, E.L. Modified atmosphere packing of fruits and vegetables. Food Science and Nutrition, Hampshire, v. 28, p. 1-9, 1989.

KALBASI-ASHTARI, A. Effects of postharvest pre-cooling processes and cyclical heat treatment on the physicochemical properties of “Red Haven Peaches” and “Shahmiveh Pears” during cold storage. Agricultural Engineering International: CIGR Journal, 2004.

KLUGE, R.A.; NATCHIGAL, J.C.; FACHINELLO, J.C.; BILHALVA, A.B. Fisiologia e manejo pós-colheita de frutas de clima temperado. Pelotas: UFPel, 2002. 214 p.

LAZAN, H.; MOHD ALI, Z.; AI’ANI MOHD; NAHAR, F. Water stress and quality decline during storage of tropical leafy vegetables. Journal of Food Science, v. 52, n. 5, p. 1286-1288, 1987.

LICHTENTHALER, H.K. Chlorophylls and carotenoids, the pigments of photosynthetic biomembranes. In: DOUCE, R.; PACKER, L. (Ed.). Methods in enzymology. New York: Academic, 1987. p. 350-382.

MACHADO, N.P.; COUTINHO, E.F.; CAETANO, E.R. Embalagens plásticas e refrigeração na conservação pós-colheita de jabuticabas. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal - SP, v. 29, n. 1, p. 166-168, 2007.

MORETTI, C.L. Protocolos de avaliação de qualidade química e física de tomate. Embrapa Hortaliças, Brasília, DF. 2006. Comunicado técnico 32, 12p.

PARISI, M.C.M.; HENRIQUE, C.M.; PRATI, P. Perdas pós-colheita: um gargalo na produção de alimentos. Pesquisa & Tecnologia, v. 9, n. 2, 2012.

SOUZA, M.T.A.; SANCHES, A.G.; MOREIRA, E.G.S.; CORDEIRO, C.A.M. Eficiência do hidroresfriamento na conservação e qualidade pós-colheita de coentro (Coriandrum sativum L.). Ciências Agrárias e Biológicas. Altamira - PA, v. 10, n. 01, p. 32 - 40, 2017.

SANTANA, K.F.A. Controle alternativo da antracnose em cebolinha (Allium fistulosum L.) utilizando produtos derivados de vegetais. 2015. 1-16 p. Dissertação (Mestrado em Agricultura no Trópico Úmido) – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Manaus - AM, 2015.

TRAVASSOS, A.P.; SILVA, E.N.; CRUZ, R.R.P.; SOARES, C.R.D.M.; MACÊDO, J.F.S.; RIBEIRO, W.S. Hidroresfriamento na conservação pós-colheita de cebolinha. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, v. 7, n. 2, p. 46-51, 2017.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 5 ed. Trad. Santarém, E. R. et. al. Porto Alegre: Artmed. 719p., 2015.

VILA, M.T.R. Qualidade pós-colheita de goiaba ‘Pedro Sato’ armazenados sob refrigeração e atmosfera modificada por biofilme de fécula de mandioca. 2004. 66f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2004.

WEATHERLEY, P.E. Studies in the water relation of cotton plant. In: The field measurement of water deficits in leaves. New Phytologist, v. 49, n. 1, p. 81-97, 1950.

WILLS, R.; MCGLASSOM, B.; GRAHAM, D.; JOYCE, D. Postharvest: and introduction to the physiology and handling of fruit, vegetables and ornamentals. 4 ed. New York: CAB International, 1998.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v13i50.9478

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.