Estudo da produção de arroz brasileira e o papel do estado Mato Grosso do Sul

Leandro Kenji Sato, Joao Gilberto Mendes dos Reis

Resumo


O arroz é considerado alimento básico para mais da metade da população mundial, sendo produzidas cerca de 480 milhões de toneladas por ano. O Brasil é um grande consumidor e produtor de arroz concentrado principalmente na região sul do país. Entretanto, nota-se uma dependência de outros estados inclusive de importação de grãos. O estado do Mato Grosso do Sul (MS), por exemplo, aumentou a sua produtividade em 965% nos últimos 40 anos, porém estranhamente houve grande redução da produção do grão no estado. Diante deste contexto, o presente trabalho tem como objetivo analisar a evolução do cultivo do arroz no país, as principais regiões produtoras e, mais especificamente, mostrar o panorama do cultivo do arroz no estado do Mato Grosso do Sul para identificar possíveis causas que levam este a não figurar como grande produtor apesar da produtividade registrada. Para esse fim foi realizado um estudo bibliográfico e estatístico descritivo. Os resultados mostraram que entre as causas para esse papel pouco relevante de MS está atrelado a baixa qualidade dos grãos produzidos, economias de escala na produção no Rio Grande do Sul, alta produção de soja e milho, baixa disponibilidade de financiamento, preço competitivo do arroz produzido no Paraguai e problemas logísticos.


Palavras-chave


Cadeias Produtivas. Orizicultura. Produtividade Agrícola.

Texto completo:

PDF

Referências


CONAB. Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos. Brasília: Conab, v. 2, n. 12, set. 2016.

CONAB. “Séries Históricas de Área Plantada, Produtividade e Produção, relativas às Safras 1976/77 a 2018/19 de Grãos”. Disponível em: https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/serie-historica-das-safras?start=10. Acesso em: 28 julho 2020.

CONAB. Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos. Brasília: Conab, 2016. Disponível em: https://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/17_04_12_14_08_06_relatorio_safra_graos_rn_2017_7o_lev.pdf. Acesso em: 10 maio 2018.

EMBRAPA. “Dados de conjuntura da produção de arroz (Oryza sativa L.) no Brasil (1985-2013)”. Disponível em: http://www.cnpaf.embrapa.br/socioeconomia/index.htm. Acesso em: 02 abr. 2018a.

EMBRAPA. “Sistemas de produção EMBRAPA: Cultivo do arroz irrigado no Brasil”. Disponível em: https://www.spo.cnptia.embrapa.br/conteudo?p_p_id=conteudoportlet_WAR_sistemasdeproducaolf6_1ga1ceportlet&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column1&p_p_col_count=1&p_r_p_-76293187_sistemaProducaoId=5101&p_r_p_-996514994_topicoId=5515. Acesso em: 01 abril 2018b.

FAO, Food and Agriculture Organization of the United Nations. “Statistical Databases: Agriculture, 2020”. Disponível em: http://faostat3.fao.org. Acesso em 01 agosto 2020.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

GUIMARÃES, P. R. B. Métodos Quantitativos Estatísticos. Curitiba: IESDE Brasil S.A, 2008.

LABORTE, A.G., GUTIERREZ, M. A., BALANZA, J. G., SAITO, K., ZWART, S. J., BOSCHETTI, M. B., MURTY, M.V.R. 2017. “RiceAtlas, a spatial database of global rice calendars and production”. Scientific Data 4 (maio): 170074. https://doi.org/10.1038/sdata.2017.74.

MUTHAYYA, S., SUGIMOTO, J. D., MONTGOMERY, S., MABERLY, G. F. “An Overview of Global Rice Production, Supply, Trade, and Consumption: Global Rice Production, Consumption, and Trade”. Annals of the New York Academy of Sciences 1324 (1): 7–14, 2014. https://doi.org/10.1111/nyas.12540.

NATURE. Nature outlook: Rice. Nature, 2014. Disponível em: https://www.nature.com/articles/514S49a.pdf. Acesso em: 05 setembro 2018.

PORTALETE, L. C., NETO, A. R., AZAMBUJA, D., FERREIRA, C. M. F. “Caracterização e Diagnóstico da Cadeia Produtiva do Arroz no Estado de Mato Grosso do Sul”. Brasília: Embrapa, 2013. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/99148/1/manualilustrado-11.pdf. Acesso em: 13 maio 2018.

SOCIEDADE SUL-BRASILEIRA DE ARROZ IRRIGADO. “Arroz irrigado: recomendações técnicas da pesquisa para o sul do Brasil”. Pelotas: SOSBAI, 2016. Disponível em: http://www.sosbai.com.br/docs/Boletim_RT_2016.pdf. Acesso em: 15 maio 2018.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v13i50.9212

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.