Efeito de biorregulador no enraizamento de estacas de eritrina-verde-amarela (Erythrina indica picta)

Autores

  • Marcella Karoline Cardoso Vilarinho
  • Anny Keli Aparecida Alves Cândido

Palavras-chave:

estaquia, paisagismo, propagação vegetativa

Resumo

A eritrina-verde-amarela (Erythrina indica picta), também conhecida por brasileirinho em algumas regiões do Brasil é muito utilizada na área paisagística e sua propagação é comumente feita através de estaquia. Foi testado um biorregulador a base de cinetina, ácido indol butírico e ácido giberélico em diferentes tipos de estacas, (ponteiro, mediana e basal dos ramos) em um substrato comercial (composto por casca de pinus e vermiculita) + terra preta com o objetivo de obter o efeito do biorregulador no enraizamento de estacas de diferentes partes da planta. Não se observou diferença estatística entre os tratamentos, com relação ao número de estacas enraizadas, volume de raízes e peso da massa fresca e seca das raízes, podendo concluir que a concentração utilizada não surtiu efeito no enraizamento de estacas para obtenção de mudas de eritrina-verde-amarela através da propagação vegetativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14/02/2014

Como Citar

Cardoso Vilarinho, M. K., & Alves Cândido, A. K. A. (2014). Efeito de biorregulador no enraizamento de estacas de eritrina-verde-amarela (Erythrina indica picta). Agrarian, 7(24), 251–256. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/2056

Edição

Seção

Artigo - Fitotecnia