Germinação e crescimento inicial de mangaba (Hancornia speciosa Gomes) em função de preparados homeopáticos Carbo vegetabilis e dias após o despolpamento para semeadura

Autores

  • ROGÉRIO JOSÉ PINTO Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT
  • Nilbe Carla Mapeli
  • Cassiano Cremon
  • Elvis Frazão Silva

Palavras-chave:

plantas do cerrado, sementes recalcitrantes, soluções dinamizadas

Resumo

O objetivo do trabalho foi tratar as sementes de mangaba (Hancornia speciosa Gomes) com homeopatia de Carbo vegetabilis nas dinamizações centesimais 4CH, 12CH e 24CH e semeá-las aos 0, 2 e 4 dias após a coleta das mesmas de frutos despolpados para verificar a germinação e o crescimento inicial das plântulas. O delineamento foi inteiramente casualizado no esquema fatorial 3x3+1, sendo três períodos de semeadura e três homeopatias e uma testemunha (sem aplicação de homeopatia e semeada imediatamente após a coleta), com 4 repetições. As soluções Carbo vegetabilis 4CH e 24CH não diferiram quanto ao número de sementes germinadas, número de folhas, comprimento da parte aérea, peso da massa fresca de raízes e massa seca da parte aérea e raízes, entretanto seus valores médios foram inferiores ao da testemunha. O tratamento 12CH não promoveu nenhuma germinação e consequentemente não propiciou o crescimento da espécie. O dia zero de semeadura após o despolpamento dos frutos conferiu a germinação e crescimento da espécie mais significativos em relação aos demais dias. Nenhuma homeopatia ou período de semeadura após o despolpamento do fruto promoveu efeito no comprimento de raízes. A massa fresca da parte aérea foi maior na Carbo vegetabilis 24CH do que na 4CH ao 0 dia, porém ambas foram inferiores à água destilada no 4 dia de semeadura após o despolpamento. Conclui-se que as homeopatias Carbo vegetabilis 4, 12 e 24CH interferiram negativamente na germinação e crescimento das plântulas. As sementes devem ser semeadas logo após o despolpamento do fruto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ROGÉRIO JOSÉ PINTO, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Graduando no curso de Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT. Tem experiência na área de agroecologia, com ênfase em manejo, atuando principalmente nos seguintes temas: hortaliças, homeopatia, germinação, pesquisa e sistemas de manejo. Participação efetiva em organização de eventos, dias de campo, realização de palestras, facilidade em coordenar equipes. Publicação de trabalhos a nível nacional, tipo resumo simples, expandido e pôster. Procuro desempenhar, ampliar meus conhecimentos e formação acadêmica sabendo interagir de forma agradável e satisfatória com outras áreas do conhecimento, com a finalidade de ampliar, modificar e solucionar, possibilitando uma formação como profissional, atuando na prospecção e relacionamento com o produtor rural.

Downloads

Publicado

13/02/2014

Como Citar

PINTO, R. J., Mapeli, N. C., Cremon, C., & Silva, E. F. (2014). Germinação e crescimento inicial de mangaba (Hancornia speciosa Gomes) em função de preparados homeopáticos Carbo vegetabilis e dias após o despolpamento para semeadura. Agrarian, 7(24), 244–250. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/1862

Edição

Seção

Artigo - Fitotecnia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>