Densidade de plantas daninhas sob intervenções em três distintas zonas de manejos

Enza Rigon, Telmo Jorge Carneiro Amado, Luan Pierre Pott, Andre da Rosa Ulguim, Arthur Kich Buhse

Resumo


A ocorrência das plantas daninhas nas áreas agrícolas é dependente, entre outros fatores, do manejo empregado. O objetivo deste trabalho foi avaliar a infestação de plantas daninhas utilizando diferentes intervenções no outono-inverno realizadas em três distintas zonas de manejos. O experimento foi delimitando nas diferentes zonas de manejo, em delineamento de blocos casualizados com três repetições. Os tratamentos foram distribuídos em fatorial. Fator A testou as zonas de manejo alta, média e baixa; enquanto o fator B constou de intervenções para o manejo do solo, sendo eles: pousio, escarificação, policultivos e escarificação+policultivo. A quantificação das plantas daninhas presentes foi realizada dez dias antes da dessecação, através da contagem e identificação das espécies em área de 1m2. Não se observou interação entre os fatores testados, porém os tratamentos apresentaram diferença entre si quando estudados isoladamente. As menores densidades de plantas daninhas ocorreram na zona de manejo de alta, e a intervenção com menor densidade de plantas daninhas foi escarificação+policultivo. Contudo, o uso de práticas como escarificação e cobertura do solo com policultivos é uma forma de reduzir a densidade de plantas daninhas.


Palavras-chave


Pousio. Escarificação. Policultivo. Índice de valor de importância (IVI).

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARES, C. A.; STAPE, J. L.; SENTELHAS, P. C.; DE MORAES, G.; LEONARDO, J.; SPAROVEK, G. Köppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013. https://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507

BATLLA, D.; BENECH-ARNOLD, R. L. Weed seed germination and the light environment: Implications for weed management. Weed Science Society of Japan, v. 14, p. 77–87, 2014.

BRIGHENTI, A. M.; OLIVEIRA, M. F. de. Biologia de plantas daninhas. Curitiba: Omnipax, 2011. p. 1-36.

CONSTANTIN, J.; RUBEM, J. S. DE O.; INOUE, M.H.; CAVALIERI, S.D.; ARANTES, J.G.Z. Sistemas de manejo de plantas daninhas no desenvolvimento e na produtividade da soja. Bragantia, v. 68, n. 1, p. 125-135, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052009000100014

FERREIRA, E. A.; PAIVA, M.C.G.; PEREIRA, G.A.M.; OLIVEIRA, M.C.; DE BARROS, S.E. Fitossociologia de plantas daninhas na cultura do milho submetida à aplicação de doses de nitrogênio. Journal of Neotropical Agriculture, v. 6, n. 2, p. 100-107, 2019. https://doi.org/10.32404/rean.v6i2.2710

FIALHO, C.M.T.; SILVA, G.S.D.; FAUSTINO, L.A.; CARVALHO, F.P.D.; COSTA, M.D.; SILVA, A.A.D. Associação micorrízica em soja e plantas daninhas em competição. Acta Sci., Agron., Maringá, v. 38, n. 2, p. 171-178, 2016. https://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v38i2.27230.

FORTE, C. T.; GALON, L.; BEUTLER, A. N.; REICHERT JR, F. W.; MENEGAT, A. D.; PERIN, G. F.; TIRONI, S. P. Cultivation Systems, Vegetable Soil Covers and their Influence on the Phytosocyology of Weeds. Planta Daninha, v. 36, 2018. http://dx.doi.org/10.1590/s0100-83582018360100099

SANTOS, H. G.; JACOMINE, P. K. T.; DOS ANJOS, L. H. C.; DE OLIVEIRA, V. A.; LUMBRERAS, J. F.; COELHO, M. R.; ALMEIDA, J. A.; FILHO, J. C. A.; DE OLIVEIRA, J. B.; CUNHA, T. J. F.. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS). 3.ed. Brasília, DF, Embrapa,. 2013. p. 353.

HAUSCHILD, F. E. G.; et al. Técnicas de agricultura de precisão para definição de zonas de manejo de solo. Santa Maria – UFSM, 2013. Dissertação de Mestrado.

HEAP, I. Internacional survey of herbicide resistant weeds. The International Herbicide-Resistant Weed Database. Disponível em: http://www. weedscience. org. Acesso em: 23/12/2019

BALBINOT JUNIOR, A. A.; DA VEIGA, M. Densidade de plantas daninhas afetada por sistemas de manejo do solo e de adubação. Revista de Ciências Agroveterinárias, v. 13, n. 1, p. 47-55, 2014.

KLEIN, A.; FELIPPE,G.M. Efeito da luz na germinação de sementes de ervas invasoras. Pesquisa Agropecuária Brasileira. v 27, n 7, p 955-966, 1991.

KUCHLER, A.W.; MUELLER-DOMBOIS, D.; ELLENBERG, H. The Count-Plot Method and Plotless Sampling Techniques. Aims and Methods of Vegetation Ecology, p. 67-92, 1974.

LIMA, S. F.; TIMOSSI, P. C. Interferência de plantas daninhas no desenvolvimento de Fabaceas perenes. Revista Verde, v. 9, n. 4, p. 129-136, 2014.

NÓBREGA, L. H. P.; LIMA, G. P.; MARTINS, G. I.; MENEGHETTI, A. M. Germinação de sementes e crescimento de plântulas de soja (Glycine max L. Merrill) sob cobertura vegetal. Acta Scientiarum Agronomy, v. 31, n. 3, p. 461-465, 2009. DOI: 10.4025/actasciagron.v31i3.320

OLIVEIRA NETO, A. M.; CONSTANTIN, J.; OLIVEIRA, J. R. S.; GUERRA, N.; DAN, H. A.; ALONSO, D. G.; BLAINSKI E.; SANTOS G. Estratégias de manejo de inverno e verão visando ao controle de Conyza bonariensis e Bidens pilosa. Planta Daninha, v. 28, n. 5, p. 1107-1116, 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582010000500018.

PITELLI, R. A. O termo planta-daninha. Planta Daninha, v. 33, n. 3, p. 622-623, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582015000300025

PITELLI, R. A.; DURIGAN, J. C. Ecologia das plantas daninhas no sistema de plantio direto. Rossello, RD Siembra directa en el cono sur. Montevideo: PROCISUR, p. 203-210, 2001.

POTT, L. P.; AMADO, T. J. C.; LEAL, O. A.; Ciampitti, I.A. Mitigation of soil compaction for boosting crop productivity at varying yield environments in southern Brazil. European Journal of Soil Science, 1–16, 2019. https://doi.org/10.1111/ejss.12880

SÃO MIGUEL, A. S. D. C.; PACHECO, L. P.; SOUZA, E.; SILVA, C. M. R.; CARVALHO, I. C. Cover Crops in the Weed Management in Soybean Culture. Planta Daninha, v. 36, 2018. http://dx.doi.org/10.1590/s0100-83582018360100072

SCHNEIDER, T.; RIZZARDI, M. A.; NUNES, A. L.; BIANCHI, M. A.; BRAMMER, S. P.; ROCKENBACH, A. P. Biologia molecular aplicada à ciência das plantas daninhas. Revista Brasileira de Herbicidas, v. 17, n. 1, p. 12-24, 2018. http://dx.doi.org/10.7824/rbh.v1i1.523

SILVA HIRATA, A. C.; HIRATA, E. K.; MONQUERO, P. A.; GOLLA, A. R.; NARITA, N. Plantas de cobertura no controle de plantas daninhas na cultura do tomate em plantio direto. Planta Daninha, v. 27, n. 3, p. 465-472, 2009.

SOUZA, L. S.; VELINI, E. D.; MARTINS, D.; ROSOLEM, C. A. Efeito alelopático de capim-braquiária (Brachiaria decumbens) sobre o crescimento inicial de sete espécies de plantas cultivadas. Planta daninha, p. 657-668, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582006000400006

TOKURA, L. K.; NÓBREGA, L. H. P. Alelopatia de cultivos de cobertura vegetal sobre plantas infestantes. Acta Scientiarum Agronomy, v. 28, n. 3, p. 379-384, 2006.

ULGUIM, A. D. R.; CARLOS, F. S.; SANTOS, R. A. D. S.; ZANON, A. J.; WERLE, I. S.; BECK, M. Weed phytosociological in irrigated rice under different cultivation systems and crop rotation intensity. Ciência Rural, v. 48, n. 11, 2018. http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20180230

VOLL, E.; TORRES, E.; BRICHENTI, A.M.; GAZZIERO, D.L.P. Dinâmica do banco de sementes de plantas daninhas sob diferentes sistemas de manejo de solo. Planta daninha, v. 19, n. 2, p. 171-178, 2001. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582001000200003




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v13i49.10600

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.