Para Defender é Preciso Fortificar: as defesas da Ilha de Santa Catarina durante o século XVIII

Jeferson dos Santos Mendes

Resumo


O presente trabalho busca desenvolver uma análise das fortalezas construídas na Ilha de Santa Catarina durante o século XVIII. A emergência da coroa lusitana em manter o território da América do Sul e a construção do espaço geopolítico de conflito. O século XVIII viu nascer a preocupação com a manutenção do território da América meridional, notadamente a Ilha de Santa Catarina como um centro de gravidade entre o norte, o centro e o sul da colônia. Dessa forma, a coroa buscou limitar os riscos de uma invasão espanhola na Ilha reforçando o porto e as barras Norte e Sul com fortes, fortalezas e fortins.

Palavras-chave


Fortalezas. Ilha de Santa Catarina. América Meridional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/frh.v21i36.9423

Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.