Reflexões sobre estudos de gênero no Plano Municipal de Educação de Campo Grande/MS e os diálogos com a história ensinada

Jaqueline Ap. M. Zarbato, Vivina Dias Sol Queiroz

Resumo


Este artigo tem por objetivo refletir sobre os debates que fundamentaram o Plano Municipal de Educação, em Campo Grande/MS, (2015-2025), tendo em sua análise os ‘embates’ sobre a promulgação do documento, com as controvérsias sobre a inserção da abordagem e conceito de gênero. Faz-se uma discussão do PME de Campo Grande, principiando em abordar as notícias jornalísticas, a retirada do conceito de gênero influenciado pelos debates ‘religiosos’. Assim, dividimos a análise em dois momentos: a primeira parte em que analisamos o teor do documento, suas metas para a abordagem de gênero, no Ensino Fundamental e Médio, bem como as discussões sobre a retirada do termo de gênero do PME/MS, bem como as notícias jornalísticas que circularam. E, num segundo momento, lançamos a reflexão sobre as concepções teóricas de gênero e que contribuem para a compreensão histórico-cultural dos grupos que vivenciam o espaço escolar. 

Palavras-chave


Gênero. Plano municipal de educação. História.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/frh.v19i34.7605

Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.