A Santa Casa da Misericórdia de Resende – Religiosidade e Política na Paraíba Nova (1801-1848)

Marcos Cotrim Barcellos

Resumo


Este artigo propõe apresentar um aspecto da dimensão política da religiosidade popular na fundação e primeira fase da existência da Misericórdia da Vila de Resende, província do Rio de Janeiro, tomando como linha de desenvolvimento da discussão, a relevância da figura do leigo como sujeito de uma tradição participativa e uma autonomia administrativa baseada nos grupos intermediários da sociedade no oitocentos.

Palavras-chave


Grupo intermediário. Leigo. Misericórdia.

Texto completo:

PDF


Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.