v. 6, n. 8 (2018)

Reflexões a partir do “pós Golpe de 2016”: possibilidades de devires resistentes nos diálogos (in)diretos com a Antropologia

OrganizadorXs:

Simone Becker (UFGD/MS-CNPq)

Flavio Braune Wiik (UEL/PR)

Maria Eduarda Parizan Checa (PUC/SP)

A proposta do dossiê é a de visibilizarmos escritos que nos desassosseguem com reflexões disparadas pelo contexto brasileiro “do pós-golpe de 2016”, de e em diferentes espectros minoritários. Perspectivas minoritárias ou "devires-minorias", cujas resistências e re-existências se fazem potencializadas e potencializadoras com o “impeachment”. Se as identidades rimam com a essência estática das entidades, os devires rimam com as perspectivas dinâmicas das multiplicidades, tal como nos ins-pira(m) o duo (Gilles) Deleuze e (Félix) Guattari. Quando em cena se disseminam os “pânicos morais” que se travestem de projetos conservadores como os da “Escola sem Partido”, da PEC 181/2015, do Estatuto da Família, das reformas trabalhista e previdenciária, do sucateamento do ensino público superior gratuito, da liminar que reacende o discurso da Cura Gay, para além de todos os que dão seguimento às dizimações contra pessoas negras, quilombolas e indígenas, o que nos cabe (também) a partir do discurso acadêmico é cada vez mais desconfiarmos do que nos cerca, nos enreda e nos captura. Eis o convite que estendemos a todxs xs que puderem e desejarem conosco compor.

Sumário

APRESENTAÇÃO DOSSIÊ

Simone Becker, Flávio Braune Wiik, Maria Eduarda Parizan Checa
PDF
1-8

Dossiê

Fernando Pocahy
PDF
9-22
Amanda Motta Castro, Marcio Caetano
PDF
23-45
Catia Paranhos Martins
PDF
46-59
Rayane Bartolini Macedo, Simone Becker
PDF
60-90
Maria Eduarda Parizan Checa, Andrea Cristina Coelho Scisleski
PDF
91-113
Camila Camargo Ferreira, Márcio Mucedula Aguiar
PDF
114-143
Fernando Lucas Garcia de Souza
PDF
144-155
María Elvira Díaz-Benítez, Nathalia Ferreira Gonçales
PDF
156-180

Entrevista

Júnia Pereira, Simone Becker, Maria Eduarda Parizan Checa
PDF
181-188