Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A revista eletrônica Ñanduty tem por objetivo maior contribuir para o desenvolvimento da Antropologia Sociocultural, Arqueologia, Linguística Antropológica, Antropologia Física e seus campos afins. Sua política editorial, portanto, tem a ver com uma proposta de (re)aproximação estratégica e inovadora de campos clássicos da Antropologia no âmbito nacional e internacional.

 

Políticas de Seção

Dossiê

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Miscelânea

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenha

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Documento

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê Cultura Material e Arqueologia

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

APRESENTAÇÃO DOSSIÊ

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

APRESENTAÇÃO CORPO EDITORIAL

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaio

Elaborações críticas sobre produções audiovisuais e/ou teórico bibliográficas, sem os critérios mais herméticos dos artigos científicos.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A pertinência para publicação dos trabalhos enviados será avaliada pelo Conselho Editorial no que diz respeito à adequação ao perfil e linha editorial da revista, e por pareceristas ad hoc no que se refere ao conteúdo e qualidade das contribuições. Excepcionalmente serão aceitos originais bilíngues, em língua indígena, em inglês, em português ou em espanhol.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

ÑANDUTY - Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFGD

Ñanduty é uma palavra polissêmica em língua guarani, constituída de duas partes: ñandu e ty.O vocábulo ñandu pode ser substantivo, quando empregado para designar aranha (aracnídeo), mas também pode servir como verbo, no sentido de sentir, experimentar sensações, averiguar ou pressentir, além denotar ir, ver ou visitar alguém por cortesia, solidariedade ou afeição.O sufixo ty, por sua vez, cuja pronúncia é nasal, pode significar urina, suco ou sumo, indicar coletivo (avatity = milharal; jetyty = batatal), designar grandeza de alguma coisa ou mesmo ser empregado como no sentido de jogar ou lançar algo em alguma direção. Comumente a palavra é usada no sentido de “teia de aranha”, tanto no Paraguai quanto em entre os Guarani e Kaiowa que vivem em Mato Grosso do Sul. Entre a população paraguaia, por exemplo, o vocábulo também é empregado para designar uma renda fina e típica do artesanato regional (cultura material), cujo formato colorido lembra uma teia de aranha.Também é empregada no sentido de grande rede de relações sociais, motivo principal pelo qual a palavra foi escolhida como nome da revista eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFGD. Por isso entre a expressão "www" (World Wide Web), muito comum na linguagem da Internet, é denominada Ñanduty Rogue Guasu naquele país vizinho.