A Agroecologia Kaiowá: tecnologia espiritual e bem viver, uma contribuição dos povos indígenas para a educação

Anastácio Peralta

Resumo


Começamos um projeto de agroecologia no tekoha Xiru Karaí, na aldeia Panambizinho em Dourados/MS, em 2010, ao qual desenvolvi como tema de pesquisa na graduação em Ciências Sociais da Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu, da FAIND-UFGD. O projeto trata da pedagogia da natureza, ou seja, uma área da educação intercultural indígena que faz referência ao modo de vida do povo Kaiowá Guarani, como forma de contribuição no campo da sustentabilidade e novas propostas de educação para a educação escolar indígena. Gostaríamos que a Tecnologia Espiritual e a Filosofia do Bem-Viver, Kaiowá Guarani, fosse considerado na formulação do pensamento sobre educação para as escolas indígenas e universidades no Brasil.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/mvt.v4i06.7542

ISSN Eletrônico: 2358-9205

 

Indexadores:

                 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.