Mulheres pomeranas em movimento

Claudete Beise Ulrich, Edineia Koeler, Erineu Foerste

Resumo


O artigo objetiva refletir sobre o protagonismo de mulheres pomeranas em movimentos sociais de transformação no município de Santa Maria de Jetibá, estado do Espírito Santo, partindo de uma problemática básica: em quais movimentos as mulheres pomeranas estão envolvidas e como a atuação delas constitui-se em desafio coletivo para elas mesmas e para todo Povo Tradicional Pomerano, que se encontra há 160 anos em terras capixabas? O artigo situa historicamente a chegada dos/as pomeranos./as nas terras capixabas. Aponta, então, para o protagonismo das mulheres pomeranas, através das narrativas de Selene e Gisela, no fortalecimento da luta coletiva por direito ao uso sustentável da terra, a partir da agricultura orgânica e agroecológica, objetivando saúde, alimentação saudável e uma educação que considere a cultura camponesa pomerana.


Palavras-chave


Narrativas. Mulheres Pomeranas, Povo Tradicional Pomerano, Agricultura orgânica e agroecológica.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, Graça. Canaã (edição comemorativa de 100 anos). 2. ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

BAHIA, Joana Maria. O tiro da bruxa. Identidade, magia e religião na imigração alemã. Rio de Janeiro: Garamand, 2011.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. v. 1. São Paulo: Brasiliense, 1994. (Obras escolhidas).

BRASIL. Constituição (1988). Constituição [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Presidência da República. Decreto Federal nº 6.040, de 07 de fevereiro de 2007. Institui Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais (PNCPT). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6040.htm. Acesso em: 29 out.. 2019.

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Governador de Estado. Decreto Estadual n. 3.248-R, de 11 de março de 2013. Cria a Comissão Estadual do Espírito Santo de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais (CEDSPCT-ES). Diário Oficial do ES, Vitória-ES, p. 11-12, 12 mar. 2013.

FOERSTE, Erineu; FOERSTE, Gerda Margit Schütz. Língua, Cultura e Educação do Povo Tradicional Pomerano. Educação em Revista, n. 33, p.1-24, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/v33/1982-6621-edur-33-e153099.pdf. Acesso em 29 out. 2019.

JACOB, J. K. População pomerana no estado do Espírito Santo - Brasil. Vila Pavão: Secretaria Municipal de Cultura, 2012.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes, 1997.

NOSELLA, Paol . Uma nova educação para o meio rural. (Dissertação de Mestrado). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1977.

NOSELLA, Paolo. Origens da Pedagogia da Alternância no Brasil. Vitória: Edufes. 2012.

PACHECO. Renato. Canaã, romance singular. In: ARANHA, Graça. Canaã (edição comemorativa de 100 anos). ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002, p. 9-23.

PERROT, Michelle. Os excluídos da história: operários, mulheres e prisioneiros. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Paz e Terra, 1988.

RÖLKE, Helmar Reinhard. Descobrindo raízes: aspectos geográficos, históricos e culturais da Pomerânia. Vitoria: Secretaria de Produção e Difusão Cultural da Ufes, 1996.

RÖLKE, Helmar. Raízes da imigração alemã: história e cultura alemã no Estado do Espírito Santo. Vitória: Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, 2016.

SEYFERTH, Giralda. Imigração e colonização alemã no Brasil: uma revisão da bibliografia. BIB, n. 25, p. 3-55, sem. 1, 1988. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2019.

TRESSMANN, Ismael. Da sala de estar à de baile: estudo etnolinguístico de comunidades camponesas pomeranas do estado do Espírito Santo. Tese de Doutorado Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2005.

ULRICH, Claudete Beise. Recuperando espaços de emancipação na história de vida de ex-alunas de escola comunitária luterana. Tese de Doutorado. Faculdades EST, São Leopoldo, 2006.




DOI: https://doi.org/10.30612/mvt.v6i10.10664

ISSN Eletrônico: 2358-9205

 

Indexadores:

 

          

   

 

    

 

oasisbr

   

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.