Patriarcado e capital: uma união letal para as mulheres

Bruna Aparecida Azevedo Gayozo, Danielly Fernanda Azevedo Santos

Resumo


A persistência da violência a que as mulheres são submetidas diariamente no Brasil nos indica que este é um problema estrutural e que não se concentra no lócus das relações pessoais apenas. Existe todo um sistema complexo de relações que contribuem e se beneficiam da manutenção do status de inferioridade ao qual fomos educadas. Os corpos femininos são domesticados por uma organização entre sistema capitalista e patriarcado, de forma que todas as transgressões que fogem do que é vantajoso para este sistema é punido violentamente.

Palavras-chave


Violência, Patriarcado e Capitalismo.

Texto completo:

PDF

Referências


FEDERICI, SILVIA. (2017) Calibã e a Bruxa: Mulheres, Corpo e Acumulação Primitiva. Tradução de Coletivo Sycorax, São Paulo,Elefante.

MELIASSOX, Claude. (1975) Mujeres, graneros y capitales: Economía doméstica y capitalitales. Traducción: Oscar del Barco, Siglo Veintiuno Editores Mexico.

SAFFIOTI, Heleieth I.(2004) B. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero e Patriarcado: a necessidade da violência.(2005) In: MARTÍN,Marcia; OLIVEIRA,Suely. (org.)Marcadas a Ferro: violência contra a mulher uma visão interdisciplinar, Brasília: Secretaria Especial de Políticas para Mulheres.




DOI: https://doi.org/10.30612/mvt.v6i10.10552

ISSN Eletrônico: 2358-9205

 

Indexadores:

 

          

   

 

    

 

oasisbr

   

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.