A promoção de Democracia pela OEA: perspectiva sobre os envolvimentos da organização nas crises democráticas do Pós-Guerra Fria

Alan Gabriel Camargo

Resumo


Em termos gerais, o artigo em pauta analisa como se deu a operacionalização dos principais instrumentos de promoção de democracia da Organização dos Estados Americanos (OEA) na amostra de 20 casos e 23 ocorrências de crises democráticas do Pós-Guerra Fria e quais as conclusões gerais acerca deste processo específico de democratização. Para isso, empregou-se o método indutivo por meio do qual se percorreu o procedimento discriminado: levantamento, classificação e observação das crises democráticas; análise do envolvimento da OEA em cada inflexão política selecionada e, por fim, cruzamento dos dados para a formulação das hipóteses conclusivas. A partir dos resultados empíricos, duas hipóteses são traçadas para a investigação conduzida: 1) A OEA não atua igualmente em todas as ocorrências de inflexões democráticas e 2) a natureza das crises é uma variável interveniente na promoção de democracia pela entidade regional.

Palavras-chave


Organização dos Estados Americanos (OEA). Promoção de democracia. Crises democráticas.

Texto completo:

PDF


Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.