O que vamos assistir hoje: cinema e animação na pré-escola

Luana Tainah Alexandre Braz, Magda Sarat, Larissa Wayhs Trein Montiel

Resumo


Nesta pesquisa buscamos verificar como o filme infantil vem sendo trabalhado na pré-escola, observando a participação/ou não das crianças. É possível considerar que essa linguagem é presente no seu cotidiano, já que assistem repetidas vezes as mesmas produções. Realizamos a pesquisa a partir de um levantamento teórico, com entrevista semiestruturada e observação, com intuito de ouvir as crianças e perceber o comportamento das mesmas, além do título escolhido e a intervenção dos docentes. Consideramos que as professoras com frequência incluem este recurso no planejamento, porém apenas algumas trabalham realizando uma intervenção pedagógica antes, durante e ao término da exibição. Em geral, a exibição não ocorreu em lugar adequado. Verificamos que as crianças se interessam e interagem com os personagens em determinados momentos, porém nem sempre participam do processo de escolha dos títulos a serem projetados pela docente.

Palavras-chave


Educação Infantil. Filmes infantis. Prática docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, G. Trabalho e cinema: o mundo do trabalho através do cinema. Londrina: práxis, 2006. 320p.

ARNALDO, C. A. Meios de Comunicação: A Favor ou Contra a Educação? In: CARLSSON, U.; FEILITZEN, C. V. (orgs.). A criança e a mídia: imagem, educação, participação. São Paulo: Cortez; Brasília: Unesco, 2002.

BEZERRA, W. Manual do telespectador insatisfeito. São Paulo: Summus, 1999.

BOSELLI, S. M. C. Desenho Animado Infantil: Um caminho da Educação a Distância. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução. Brasília: MEC, 1999, p.13.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Disponível em: http://www.crmariocovas.sp.gov.br/Downloads/ccs/concurso_2013/PDFs/resol_federal_5_09.pdf Acesso em: jun. 2017.

CARMONA, B. A participação da criança na televisão brasileira. In: CARLSSON, U; FEILITZEN, C. V. (orgs.) A criança e a mídia: imagem, educação, participação. São Paulo: Cortez; Brasília: Unesco, 2002.

CRUZ, S. H. V. (org.). A Criança Fala: a escuta de crianças em pesquisas. São Paulo: Cortez, 2008.

ELIAS, E. Quem cria infantis evita a TV. In: JUNIOR, L. C. P. (org.). A vida com a TV: o poder da televisão no cotidiano. São Paulo: Senac, 2002.

ELIAS, N. Sobre os seres humanos e suas emoções: um ensaio sob a perspectiva da sociologia dos processos. In: Gebara, A. WOUTERS, C. O controle das emoções. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2009.

FERREIRA, E. A participação das crianças na sua Educação. Disponível em acesso em 27. Set. 2017.

GIROUX, H. Disney e a política da inocência e códigos raciais no texto Hollywoodiano. In: GIROUX, H.. Atos Impuros: a prática política dos estudos culturais, Artmed, 2003.

GONÇALVES, A. A. M. R. Formação de professores mediada por tecnologia – a televisão como recurso pedagógico. Feira de Santana: UEFS, 2003.

KUHLMANN, JR. M. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 2010.

LUDKE, M. e ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: EPU, 2013.

MEDEL, C. R. M. de A. Educação Infantil: da construção do ambiente ás práticas pedagógicas. 4 ed. Petrópolis. Rio de Janeiro: Vozes, 2014. 224p.

MORAN, J. M. O vídeo em sala de aula. Revista Comunicação e educação. Departamento de comunicação e artes da ECA/USP. São Paulo, jan-abr.1995, v.1, n.2. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/comueduc/article/view/36131/38851 Acesso em: jun.2017.

MORAN, J. M; MASETTO, M.; BEHRENS, M. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 7ª ed., Campinas: Papirus, 2003.

MORAN, J. M. Desafios na Comunicação Pessoal. Gerenciamento integrado da comunicação pessoal, social e tecnológica. 3ª Ed. São Paulo: Paulinas, 2008.

NUNES, V. Pra gente grande entender melhor a criança. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

PACHECO, E. D. Televisão, Criança, Imaginário e Educação. São Paulo: Papirus, 1998.

POSTMAN, N. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio de Janeiro: Grafhia Editorial, 1999.

SARAT, M. Histórias de estrangeiros no Brasil: infância, memória e educação. Piracicaba, 2004. (Tese de doutorado em educação), Universidade Metodista de Piracicaba, defendida em 2004).

SARAT, M. Educação, Memória e Gênero: contribuições de Norbert Elias. Intermeio: revista do programa de Pós-Graduação em Educação da UFMS, Campo Grande, MS, v.17, n.33, p.118-139, jan/jun. 2011. Disponível em: http://www.intermeio.ufms.br/ojs/index.php/intermeio/article/view/9Acesso em: jul.2017.

TÁVOLA, A. TV, Criança e Imaginário. In: PACHECO, E. D. (org.). Televisão, Criança, Imaginário e Educação: dilemas e diálogos. Campinas, São Paulo: Papirus, 1998.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v6i11.8116

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.