Regularidades da vida: periódicos enquanto temas de pesquisas histórico-acadêmicas no Rio Grande do Sul

Cláudio Kuczkowski, Tatiane Dumerqui Kuczkowski

Resumo


O texto reflete sobre a condição dos periódicos, enquanto objetos e documentos de pesquisa, no espaço da escrita acadêmica em História. Especificamente, examina a matéria nas teses defendidas nos Cursos de Doutorado dos Programas de Pós-Graduação de três Universidades do Rio Grande do Sul, Brasil: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). O conjunto é composto por dezoito teses. As balizas cronológicas: a criação do primeiro desses cursos na PUCRS (1986) e o ano de 2016, marco comemorativo dos trinta anos de existência do primeiro curso, interstício também das outras duas experiências. A contribuição propõe-se constituir uma visão panorâmica de como esses materiais vêm sendo estudados. Nas leituras comparativas percebe-se a concentração dos estudos em áreas temáticas específicas, além da centralidade em determinados aspectos analíticos, teóricos e metodológico.

Palavras-chave


Periódicos. Objetos de Pesquisa. Teses em História.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Francisco das Neves. O discurso político-partidário sul-rio-grandense sob o prisma da imprensa rio-grandina (1868-1895). Rio Grande: FURG, 2002.

ALVES, Francisco das Neves. O Discurso Político-Partidário Sul-Rio-Grandense sob o prisma da imprensa rio-grandina (1868-1895). 1998. Tese (Doutorado em História) Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1998. 3 v.

ANTONI, Edson. O Discurso Jornalístico e o Processo de Marginalização Social do Exército Zapatista de Libertação Nacional e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. 2012. 172 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

BAMMANN, Kellen. Por trás de uma tampinha de Coca-Cola, um mundo de coisas boas: o American Way of Life nas Páginas de o Cruzeiro e Manchete (1950-1959). 2016. 202 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: 70, 1979.

BETT, Ianko. Catolicismo e Cruzada. Revistas católicas e o imaginário anticomunista no Brasil e Argentina (1960 – 1967). 2015. 409 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

CANCLINI, Néstor García. Cidades e cidadãos imaginados pelos meios de Comunicação. OPINIÃO PÚBLICA, Campinas: Vol. VIII, nº 1, 2002, pp. 40-53. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/op/v8n1/14873.pdf. Acesso em: 26 set. 2017.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. A imprensa na História do Brasil. São Paulo: Contexto/EDUSP, 1988.

COUTO, Cristiano Pinheiro de Paula. Intelectuais e exílios confronto de resistências em revistas culturais: encontros com a civilização brasileira, Cuadernos de Marcha e Controversía (1978-1984). 2013. 243 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

DALMÁZ, Mateus. Democracia e Concerto Americano: a visão de O Cruzeiro sobre a Argentina nas relações interamericanas (1946-1966). 2014. 167 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

DE LUCA, Tania Regina. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, C. B. (Org.). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005. pp. 111-153.

DIAS, José Roberto de Lima. Percursos da racionalização do sagrado no espiritismo: um conjunto de ideias presentes na literatura e na imprensa brasileira (1857-1915). 2011. 273f. Tese (Doutorado em História), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

DIEHL, Astor Antônio. A cultura historiográfi ca brasileira: década de 1930 aos anos 1970. EDIUPF, Passo Fundo: 1999.

DIEHL, Astor Antônio. A cultura historiográfica brasileira: do IHGB aos anos 1930. EDIUPF, Passo Fundo: 1998.

DIEHL, Astor Antônio. A cultura historiográfica nos anos 80: mudança estrutural na matriz historiográfica brasileira - (IV). Porto Alegre: EVANGRAF, 1993.

DIEHL, Astor Antônio. Cultura historiográfica: Memória, identidade e representação. EdUSC, Bauru, SP: 2002.

ELMIR, Cláudio Pereira. As armadilhas do jornal: algumas considerações metodológicas de seu uso para a pesquisa histórica. Cadernos de Estudo, Porto Alegre, n. 13, pp. 19-29, dez. 1995. (PPG em História da UFRGS).

GOMES, Carla Renata Antunes de Souza. Entre tinteiros e bagadus: memórias de sangue e tinta. A escrita da História em periódicos literários Porto-Alegrenses do século XIX (1856-1879). 2012. 349 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

GONÇALVES, Dilza Pôrto. A Instrução Pública, a Educação da Mulher e a Formação de Professores nos Jornais Partidários de Porto Alegre/RS (1869-1937). 2013. 307 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

HARTOG, François. Regimes de Historicidade: presentismo e experiências do tempo. Trad. de Andréa S. de Menezes, Bruna Breff art, Camila R. Moraes, Maria Cristina de A. Silva e Maria Helena Martins. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado. Contribuição à semântica dos tempos históricos. Trad. Wilma Patrícia Maas e Carlos Almeida Pereira. Rio de Janeiro: Contraponto/Ed.PUC-Rio, 2006.

MARTINS, A. L. & DE LUCA, T. R. (Org.). História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008.

MARTINS, Luis Carlos dos Passos. A grande imprensa “liberal” da Capital Federal (RJ) e a política econômica do segundo governo de Vargas (1951 – 1954): conflito entre projetos de desenvolvimento nacional. 2010. 362 f. Tese (Doutorado em História) Programa de

Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

MEYRER, Marlise Regina. Representações do desenvolvimento nas fotorreportagens da Revista O Cruzeiro (1955-1957). 2008. 257 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

NASCIMENTO, Fernanda de Santos. A Imprensa Periódica Militar no Século XIX: Política e Modernização no Exército Brasileiro (1850-1881). 2015. 473 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

NASCIMENTO, Jorge Luiz do. Trincheiras ideológicas: o debate entre os jornais peruanos El Comercio e La Tribuna. 2010.314 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

NOGUEIRA, Maristel Pereira. O anticomunismo nos jornais: Correio do Povo, Diário de Notícias e Última Hora, uma perspectiva de análise. 2009. 298 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

NUNES, José Luiz Martins. Censura e Imprensa no Estado Novo: os articulistas do Correio do Povo. 2002. 273 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

OLIVEIRA, Rodrigo Santos de. Imprensa Integralista, Imprensa Militante (1932-1937). 2009. 388 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

RIBEIRO, Marilene da Cunha. A construção do imaginário da mulher brasileira na fronteira oeste do Rio Grande do Sul: o que revelam os jornais do período de 1890 a 1910. 2008. 138 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História,

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

SANTOS, José Antônio dos. Prisioneiros da História. Trajetórias intelectuais na imprensa negra meridional. 2011. 281 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

SCHERER JUNIOR, Charles. A Revista Selecciones del Reader´s Digest e a constituição dos estereótipos do american way of life: 1940/1950. 2009. 208 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História Pontifícia Universidade Católica do

Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

SELBACH, Jeferson Francisco. Muito além da Praça de José Bonifácio: as elites e os “outsiders’ em Cachoeira do Sul pela voz do Jornal do Povo. 2007. 395 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2007.

SENNA, Adriana Kivanski de. As tentativas de implantação do divórcio absoluto no Brasil e a Imprensa Rio-Grandina (1889-1916). 2006. 290 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

SILVEIRA, Caren Santos da. A construção do sujeito representativo da oposição liberal nas páginas da revista Veja (1979-1988). 2010. 359 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

SODRÉ, N. W. História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

SOSA, Derocina Alves Campos. História política do Brasil (1930-1946), sob a ótica da imprensa gaúcha. 2005. 203 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

SZATKOSKI, Elenice. O Jornal Panfleto e a construção do brizolismo. 2008. 191 f. Tese (Doutorado em História) Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.




DOI: https://doi.org/10.30612/rehr.v11i22.7935

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.