CIRCUITOS ESPACIAIS DE FRONTEIRA: CIDADES GÊMEAS DE FOZ DO IGUAÇU E CIUDAD DEL ESTE

Ana Carolina Torelli Marquezini

Resumo


Podemos observar, na área da fronteira entre o Brasil e o Paraguai, mais especificadamente nas cidades gêmeas de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este, um intenso intercâmbio de pessoas e mercadorias, que as tornaram extremamente conurbadas e relacionadas; por isso, podemos classificá-las como cidades gêmeas. Assim, identificamos na área atividades claramente ligadas aos Dois Circuitos da Economia Urbana (Santos, 1979), sendo que o Circuito Inferior é representado pelo intenso comércio praticado na cidade paraguaia e o Circuito Superior pode ser identificado nas atividades turísticas em Foz do Iguaçu. Entra em nossa análise, conseqüentemente, a relação das atividades econômicas e as interações espaciais (Corrêa, 1997) das cidades gêmeas com o maior centro consumidor e distribuidor de suas mercadorias, em nossa hipótese, a cidade de São Paulo e os fluxos que transitam entre a capital paulista e as cidades gêmeas na fronteira.


Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.