O papel do estado e o setor agroindustrial canavieiro em Ponta Porã/MS

Alex Torres Domingues

Resumo


Este trabalho tem como objetivo analisar as ações do Estado no âmbito municipal voltada ao setor agroindustrial canavieiro no município de Ponta Porã. Ademais analisamos quais são os impactos territoriais, ambientais, econômicos e sociais da relação do Estado capitalista com o este setor envolvendo uma unidade agroindustrial localizada neste município, que é a Unidade Monteverde (Grupo Bunge y Born). A relação que o Estado tem com tal setor é histórico no país e suas ações são sempre voltadas a atender as suas demandas para a manutenção do status quo. A metodologia utilizada neste trabalho é a pesquisa bibliográfica e documental, além de visitas à campo com realização de entrevistas.

Palavras-chave


Estado. Setor agroindustrial canavieiro. Ação estatal. Ponta Porã. Capital canavieiro.

Texto completo:

PDF

Referências


ACQUAVIVA, Marcus Cláudio. Teoria Geral do Estado. São Paulo: Saraiva, 2000.

BRASIL. Lei nº 5.654, de 14 de maio de 1971. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções Gratificadas do Ministério do Meio Ambiente, e dá outras providências. Diário Oficial da Presidência da República, Casa Civil, Brasília, DF, 1971.

BRASIL. Decreto-Lei nº 1.186, de 27 de agosto de 1971. Concede estímulos à fusão, incorporação e relocalização de unidades industriais açucareiras e dá outras providências. Diário Oficial da Presidência da República, Casa Civil, Brasília, DF, 1971.

BRAY, Silvio Carlos; FERREIRA, Enéas Rente; RUAS, Davi Guilherme Gaspar. As Políticas da Agroindústria Canavieira e o Proálcool no Brasil. Marília-SP: Unesp Marília, 2000.

CASTRO, I. E. de. Geografia e Política: território, escalas de ação e instituições. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2013.

DOMINGUES, Alex Torres. A territorialização do grupo agroindustrial canavieiro Louis Dreyfus no Mato Grosso do Sul. 2010. 200 f. Dissertação (Mestrado em Geografia). Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2010.

HARVEY, David. O novo imperialismo. São Paulo: Loyola, 2004.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

HARVEY, David. O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

IANNI, Octávio. Dialética e Capitalismo. Petrópolis/RJ: Vozes, 1988.

IANNI, Octavio. Estado e capitalismo segundo Engels. Marx e Engels na História. Humanitas, 1996. Org. Osvaldo Coggiola.

IANNI, Octavio. Estado e capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 2004.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2001.

MATO GROSSO DO SUL. Lei Complementar nº 93, de 05 de novembro de 2001. Institui o Programa Estadual de Fomento à Industrialização, ao Trabalho, ao Emprego e à Renda (MS Empreendedor) e dá outras providências. Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, Campo Grande/MS, 2001.

MORAES, Márcia Azanha Ferraz Dias de. A desregulamentação do Setor Sucroalcooleiro do Brasil. Americana/SP: Caminho Editorial, 2000.

POULANTZAS, Nico. O Estado, o poder, o socialismo. São Paulo: Graal, 2000.

SAES, Décio. Capitalismo e processo político no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2001.

SOUZA, Sônia Maria Ribeiro. A emergência do discurso do agronegócio e a expansão da atividade canavieira: estratégias discursivas para a ação do capital no campo. 2011. 275f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Presidente Prudente/SP, 2011.

THERBORN, Goran. As teorias do Estado e seus desafios no fim de século. In: SADER, Emir; GENTILI, Pablo (orgs.). Pós-Neoliberalismo II: que Estado para que democracia? Petrópolis/RJ: Vozes, 1999.

THOMAZ JÚNIOR, Antônio. Por uma “cruzada” contra a fome e o agrohidronegócio – Nova agenda destrutiva do capitalismo e os desafios de um tempo não adiado. Revista Pegada, v. 9, n. 1, p. 8-34, 2008.

THOMAZ JÚNIOR, A. Dinâmica geográfica do trabalho no século XXI. Limites explicativos, autocrítica e desafios teóricos. 2009. Tese (Livre docência em Geografia) – Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Presidente Prudente, 2009.




DOI: https://doi.org/10.30612/el.v9i17.6000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.