Acessibilidade e permanência no Ensino Superior: uma análise sobre inclusão, interculturalidade e inovação pedagógica na UERJ e na UFRJ

Maicon Salvino Nunes de Almeida, Fernanda Iglesias Webering, Valeria de Oliveira Silva, Mayara Carvalho de Oliveira

Resumo


O Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação pedagógica (OIIIIPe), pertencente ao Laboratório de Pesquisas, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação (LaPeade/FE/UFRJ), vem construindo uma rede de colaboração que conta, atualmente, com universidades do Brasil e de outros países. Neste artigo, efetuamos um recorte acerca das culturas, políticas e práticas de inclusão (BOOTH; AINSCOW, 2011), interculturalidade e inovação pedagógica presentes na Coordenadoria de Avaliação, Projetos Especiais e Inovação (Copei-UERJ), na Coordenação do Programa de Iniciação Acadêmica (Proiniciar-UERJ) e no Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva (UFRJ). Para tanto, foi realizado levantamento bibliográfico, a fim de conhecermos o estado da arte das produções existentes sobre tais temáticas, bem como análise documental do Regimento do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva. A coleta de dados se deu por meio de entrevistas realizadas com a presidente do Fórum e com a coordenadora da Copei, de modo que os dados analisados auxiliaram na compreensão das práticas existentes e em construção, no que tange à inclusão, interculturalidade e inovação pedagógica nas duas instituições de Ensino Superior pesquisadas.


Palavras-chave


Inclusão. Interculturalidade. Inovação pedagógica. Acessibilidade. Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL, Ministério da Educação. Estudante com deficiência terá cota nas instituições federais. Ministério da Educação. Disponível em http://portal.mec.gov.br/ultimasnoticias/202-264937351/43701-estudante-com-deficienciatera-cota-nas-instituicoesfederais. Acesso em: <15/01/2018>.

BOOTH, T.; AINSCOW, M. Index para a inclusão: desenvolvendo a aprendizagem e a participação na escola. Produzido pelo Laboratório de Pesquisa, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação – LaPEADE, FE-UFRJ. Tradução de Mônica Pereira dos Santos. 3. ed. Rio de Janeiro: Unesco/CSIE, 2000.

CANDAU, Vera Maria. Diferenças culturais, interculturalidade e educação em direitos humanos. Educação e Sociedade, v. 33, jan.-mar. 2012.

CUNHA, M. I. Nos caminhos da pesquisa. Inovações pedagógicas: o desafio da reconfiguração de saberes na docência universitária. USP, Cadernos Pedagogia Universitária, 2008.

FLEURI, R. M. Desafios à educação intercultural no Brasil. Revista Educação, Sociedade e Cultura, n. 16, p. 45-62, 2001. Disponível em: http://www.fpce.up.pt/ciie/revistaesc/ESC16/16-2.pdf. Acesso em: 23 jan. 2018.

FLEURY, Reinaldo Matias. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 23, p. 16 - 35, 2003.

DAVID, H. C. S.; REGIS, C. V. Os alunos PEC-G na graduação da UERJ: acesso e permanência no ensino superior. In: XVII ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO. Caderno de Resumos do XVII ENDIPE, Fortaleza: EdUECE, 2014. volume único, p. 10-528.

LAGO, M.; SANTOS, M. Inclusão em educação: desafios da formação docente. III Seminário de Educação Brasileira, Campinas, 28 de fevereiro, 1 e 2 de março de 2011.

MACEDO, R. S. Atos de currículo formação em atos? Para compreender, entretecer e problematizar currículo e formação. Ilhéus: Editus, 2011.

SANTOS, Mônica Pereira dos. Políticas públicas de inclusão de pessoas com deficiência: uma análise omnilética. XVI ENDIPE – Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino – Unicamp. Campinas, 2012.

SANTOS, Mônica Pereira dos. Dialogando sobre inclusão em educação: contando casos (e descasos). Curitiba: CRV, 2013.

SANTOS, Mônica Pereira dos. Rede internacional de inclusão em educação: culturas, políticas e práticas de inclusão/exclusão em educação. Projeto de Pesquisa. Laboratório de Pesquisa, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação. Rio de Janeiro: Faculdade de Educação/UFRJ, 2014a.

SANTOS, Mônica Pereira dos. O index para a inclusão como instrumento de pesquisa: uma análise crítica. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 4, out.- dez. 2014b.

SANTOS, Mônica Pereira dos. Inclusão, direitos humanos e interculturalidade: uma tessitura omnilética. Inovação, ciência e tecnologia: desafios e perspectivas na contemporaneidade. Campina Grande: Realize, 2015.

SANTOS, Mônica Pereira dos. SANTIAGO M. C.; MELO, S. C. Formação de professores para o atendimento educacional especializado: políticas e práticas instituintes de inclusão. III Encontro do Observatório Nacional de Educação Especial (III EONEESP), jun. 2015. Disponível em: http://www.lapeade.com.br/publicacoes/artigos/Artigo%20Revista%20Aleph.pdf. Acesso em: 23 jan. 2018.

SAWAIA, B. et al. As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

SOUZA, A. C. S. Sistema de cotas na UERJ: uma abordagem sobre a demanda de inscritos. Revista Eletrônica do Vestibular UERJ. Disponível em: http://www.revista.vestibular.uerj.br/artigo/artigo-pdf.php?seq_artigo=44. Acesso em: 20/01/ 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Regimento do fórum UFRJ acessível e inclusiva. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://ufrj.br/sites/default/files/documentos/2016/09/regimento_concluido_2.pdf. Acesso em: 12/06/2018.




DOI: https://doi.org/10.30612/eduf.v8i22.9050

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.