Educação superior do campo: desafios dos movimentos sociais e das universidades públicas na implantação das licenciaturas em educação do campo

Hellen do Socorro de Araújo Silva, Salomão A. Mufarrej Hage, Ana Cláudia da Silva Pereira, Maria da Conceição dos Santos Costa

Resumo


O texto apresenta resultados do estudo em andamento desenvolvido pela pesquisa da Rede Universitas-Br realizado pelo subprojeto que investiga a Expansão da Educação Superior do Campo. Nosso objetivo foi analisar o processo de implantação das Licenciaturas em Educação do Campo e compreender o protagonismo dos movimentos sociais na constituição destes cursos como uma política pública. A metodologia utilizada ancorou-se na pesquisa qualitativa, por meio de estudos bibliográficos, documentais e de campo. Este estudo interpretou os dados coletados a partir das entrevistas feitas com coordenadores, docentes e discentes que atuam nas Licenciaturas em Educação do Campo, além de representantes dos movimentos sociais, que estão envolvidos neste processo de luta por educação superior do campo no Estado do Pará. Os resultados revelam que a expansão e implantação das Licenciaturas em Educação do Campo tiveram a participação e o protagonismo dos movimentos sociais do campo, que de forma dialógica, tensa e crítica buscam engajar-se no processo de consolidação destes cursos junto às instituições de ensino superior na perspectiva de reivindicarem uma formação contra-hegemônica diante do processo de exclusão educacional vivenciada pelas populações do campo no sistema capitalista.

Palavras-chave


Educação Superior. Educação do Campo. Movimentos sociais. Políticas educacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


APLLE, Michael W. Trabalho docente e textos: economia política das relações de classe e de gênero em Educação. Tradução Thomaz Tadeu da Silva; Tina Amado; Vera Maria Moreira. Porto Alegre: Arte Médicas, 1995.

ARROYO, Miguel Gonzales. Política de formação de educadores (as) do campo. Cad. Cedes, Campinas, v. 27, n. 72, p. 157-176, maio/ago. 2007. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br.

CADERNOS ANDES. Educação Pública. Brasília, n. 2, p. 15 a 30, janeiro/2013.

COSTA, Eliane Miranda. A Formação do Educador do Campo: um estudo a partir do Procampo. 208 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, UEPA, 2012.

FREIRE, P. Política e educação: ensaios. 5. ed - São Paulo, Cortez, 2001.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Os circuitos da história e o balanço da educação no Brasil na primeira década do século XXI. Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 46, p.235-274, jan.|abr. 2011

GUARESCHI, Neuza Maria. Resistência: uma categoria em discussão. In: HYPOLITO, A. L. M; VIEIRA, J.S.; GARCIA, M. M. A. Trabalho docente: formação e identidade. Pelotas: Seiva, 2002.

HAGE, Salomão Mufarrej. Movimentos sociais do campo e educação: referências para análise de políticas públicas de educação superior. Revista Eletrônica de Educação, v. 8, n. 1, p.133-150. 2014. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Tradução Isa Tavares. 2.ed.São Paulo: Boitempo, 2008.

MOLINA, Castagna Mônica; SÁ, Laís Mourão. A Licenciatura em Educação do Campo da Universidade de Brasília: estratégias político- pedagógicas na formação de educadores do campo. In: MOLINA, Castagna Mônica; SÁ, Laís Mourão. (Orgs.). Licenciaturas em Educação do Campo: registro e reflexões a partir das experiências- piloto (UFMG, UNB, UFBA e UFS). Belo Horizonte: Autêntica editora, 2011.

_____. Desafios da Licenciatura na materialização das escolas do campo. In.: ______. Palestra. IV Seminário Nacional das Licenciaturas em Educação do Campo (PROCAMPO). Belém: MEC, 2014.

SANTOS, Clarice Aparecida dos. Educação do campo e políticas públicas no Brasil: a instituição de políticas públicas pelo protagonismo dos movimentos sociais do campo na luta pelo direito a educação. Programa de Pós- Graduação em Educação. Dissertação de Mestrado. UNB, Brasília, 2009.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.