Teorias em pesquisas de formação de professores no Campo Conceitual Multiplicativo

Edvonete Souza de Alencar, Maria Cristina Souza de Albuquerque Maranhão

Resumo


Este trabalho é excerto de uma tese de doutorado em andamento, cujo objetivo é realizar uma metassíntese qualitativa das teorias mais frequentemente utilizadas como norteadoras de pesquisas selecionadas, do período de 1997 a 2012, a respeito da formação de professores no Campo Conceitual Multiplicativo. Metassíntese qualitativa é uma metodologia bibliográfica que pode se debruçar sobre poucas pesquisas na intenção de ampliar ou aprofundar os conhecimentos trazidos por elas. Assim, na primeira seleção de pesquisas acerca desse tema, utilizamos as expressões-chave: formação de professores e Campo Conceitual Multiplicativo, obtendo 122 pesquisas. Para afunilarmos, empregamos como filtro as expressões anos iniciais e formação contínua, obtendo 22 pesquisas. Após a seleção das pesquisas por esses procedimentos, observamos a quantidade de citações e/ou menções de teorias a fim de identificar teorias norteadoras – aquelas usadas ao longo de todo o texto, incluindo as análises. Tabulando-as, encontramos as mais frequentes, de Vergnaud e Shulman, e escolhemos sete delas com a intenção de estabelecer comparações entre as interpretações dos autores e nossas interpretações sobre elas. Entendemos que as mesmas seriam relevantes ao projeto de pesquisa em que se insere esta publicação, além de interessantes à reflexão sobre teorias na formação de professores. Escolhemos ainda a uma das dissertações para realizar a metassíntese qualitativa, observando análise de um dos problemas analisados naquela pesquisa e entendemos que houve falhas nos conhecimentos: específico do conteúdo e didático- pedagógico do conteúdo no estudo sobre o campo conceitual multiplicativo.

Palavras-chave


Teorias em Pesquisas. Formação de Professores. Campo Conceitual Multiplicativo.

Texto completo:

Sem título () PDF

Referências


BRASIL, M. D. E. Parametros Curriculares Nacionais de Matemática. Brasília: MEC, 1997.

BRASIL, S. de. E. B. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: operações na resolução de problemas. Brasilia: MEC/SED, 2014.

CAPES. Banco de Teses. Capes, 2014. Disponível em:

http://www.bancodeteses.capes.gov.br Acesso em agosto 2014.

BEHR, M.; LESH, R.; P. T. Proporcional reasoning. In: BEHR, M.; H. J. Number Concepts and Operations in the Middee Grades. Tradução de Ana Isabel Silvestre. Reston, V. A.: Lawrence Erlbaum & National Council of Teachers of Matehmatics, 1988. p. 93-118.

FIORENTINI, D. A investigação em Educação Matemática desde a perspectiva acadêmica e profissional: desafios e possibilidades de aproximação. Cuadernos de Investigación y Formación en Educación Matemática, v. 8, n. 11, p. 61-82, 2013.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

FIORENTINI, D. A formação matemática e didático-pedagógicas das disciplinas da licenciatura em Matemática. Revista de Educação PUC- Campinas. Campinas. n.18, p. 107- 115, junho de 2005.

FRANCHI, A. Considerações sobre a teoria dos campos conceituais. In: Educação Matemática: uma introdução. Machado, S. D. A. (Org.) São Paulo: EDUC, 1999.

LIMA, G. L. ; MARANHÃO, C . O caso da memorização de tabuadas de multiplicação. Ensino de Matemática em Debate, v. 1, p. 1-25, 2014.

SHULMAN, L. S. Those who understand : knowledge growth in teaching. Education Researcher, Stanford, v. 15, n. 2, p. 4-14, 1986.

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. In: Profesorado. Revista de currículum y formación del profesorado. v. 9, n.2, 2005, p.1-30

VERGNAUD, G. La théorie des champs conceptuels. Récherches em Didactique des Mathematiques, Paris, v. 23, n. 10, p. 133-170, 1990.

Anexo 1– Pesquisas investigadas

ALENCAR, E. S. D. Conhecimento profissional docente de professores do 5 ° ano em uma escola com bom desempenho em Matemática: o caso das estruturas multiplicativas. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática): UNIBAN, São Paulo, 2012.

CAMPOS, E. G. J. D. As dificuldades na aprendizagem da divisão: análise da produção de erros dos alunos do Ensino Fundamental e sua relação com o ensino praticado pelos professores. Dissertação (Mestrado em Educação): Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2007.

GARCIA SILVA, A. D. F. G. O desafio do desenvolvimento profissional docente: análise da formação continuada de um grupo de professores das séries iniciais do Ensino Fundamental, tendo como objeto de discussão o processo de ensino e aprendizagem das frações. Tese (Doutorado em Educação Matemática): PUCSP, São Paulo, 2007.

MERLINI, V. L. As potencialidades de um processo formativo para a reflexão na e sobre a prática de uma professora das series iniciais: um estudo de caso. Tese (Doutorado em Educação Matemática): PUCSP, São Paulo, 2012.

ROCHA, C. A. Formação docente e o ensino de problemas combinatórios: diversos olhares, diferentes conhecimentos. Dissertação (Mestrado em Educação): UFPE, Recife, 2011.

SANTOS, A. D. O conceito de fração em seus diferentes significados: um estudo diagnóstico junto a professores que atuam no Ensino Fundamental. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática): PUCSP, São Paulo, 2005.

SANTOS, A. D. Processo de formação colaborativa com foco no Campo Multiplicativo: um caminho possível com professoras polivalentes. Tese (Doutorado em Educação Matemática): PUCSP, São Paulo, 2012.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.