O CURRÍCULO LOCAL NAS ESCOLAS MOÇAMBICANAS: ESTRATÉGIAS EPISTEMOLÓGICAS E METODOLÓGICAS DE CONSTRUÇÃO DE SABERES LOCAIS

Guilherme Basilio

Resumo


O  presente  artigo,  O  Currículo  Local  nas  escolas  moçambicanas:
estratégias  epistemológicas  e  metodológicas  de  construção  de  saberes  locais
discute  processos  de  produção,  legitimação  e  integração  de  saberes  locais  no
currículo  nacional  em  Moçambique.  Os  saberes  locais  são  apropriações  das
construções das experiências vividas. Eles constituem uma base para aprendizagem
local  e  são  fundamentais  para  a  redução  da  distância  entre  cultura  científica  e  a
cultura local. O estudo sobre o currículo local consistiu na recolha e sistematização
de depoimentos orais dados por  testemunhas naturais e  residentes nos distritos de
Magude  (Motaze),  Manhiça  (Calanga)  e Matutuine.  Assim,  o  artigo  analisa  as
formas  a  partir  das  quais  as  populações  dos  distritos  referenciados  constroem  as
suas  relações,  culturas,  histórias,  instituições  tradicionais  e  a maneira  como  dão
significado  suas  vidas. O  objectivo  do  estudo  é  construir  um  referencial  teórico
para abordagem do currículo local na Universidade Pedagógica.

Palavras-chave


Currículo Local; Saberes Locais; História; Escola Moçambicana

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/eduf.v2i5.2149

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.