História, memória e educação: o que os autores medievais podem nos ensinar?

Ivone Aparecida Dias

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar reflexões sobre a necessidade do conhecimento da história e da preservação da memória como processos essenciais para a educação no contexto atual. A reflexão pautada no objetivo proposto foi realizada com base nos escritos de dois autores medievais: o Diálogo de Alcuíno e Pepino, de Alcuíno de York, e a peça teatral Sabedoria, de Rosvita de Gandersheim. Com as considerações realizadas no texto pretendemos evidenciar que os escritos dos autores tomados para reflexão podem possibilitar o entendimento de que o passado é indispensável no processo de compreensão das realidades educacionais assim como de toda a realidade presente na qual estamos imersos.

Palavras-chave


História. Memória. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, S. Confissões. Covilhã, 2008. Disponível em: http://www.lusosofia.net/textos/agostinho_de_hipona_confessiones_livros_vii_x_xi.pdf. Acesso em 12/07/2010.

ALCUÍNO DE YORK. Diálogo acerca de la verdadera filosofia. In: Obras

Morales. España: Ediciones Universidad de Navarra, 2004.

ALCUÍNO DE YORK. Diálogo de Alcuíno e Pepino. In: LAUAND, L. J.

(org.). Educação, teatro e matemática medievais. São Paulo: Perspectiva /Editora da Universidade de São Paulo, 1986.

DE BONI, L. A. Filosofia medieval: textos. 2. ed., Porto Alegre: EDI

PUCRS, 2005.

DE LIBERA. A. A filosofia medieval. São Paulo: Loyola, 1998.

DHUODA, Manuel pour mon fils. Paris: Sources Chrétiennes, 1975.

DIAS, I. A. A educação feminina na Idade Média: damas e religiosas.

(Dissertação de Mestrado). Maringá: UEM, 2001.

FEBVRE, L. P. V. Combates pela história. 3. ed., Lisboa: Presença, 1985.

FRANÇA, S. A. M. Diferença e preconceito: a efetividade da norma. In:

AQUINO, J. G. (org.). Diferenças e preconceito na escola: alternativas

teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1998.

FRANCO JÚNIOR, H. O ano 1000: tempo de medo ou de esperança? São

Paulo: Companhia das Letras, 1999.

GILSON, E. A filosofia na Idade Média. Tradução Eduardo Brandão. São

Paulo: Martins fontes, 2007.

HENRIQUES, H. C. e ALMEIDA, C.. O lúdico nas aritméticas do século

XVI. s/d. Disponível em: http://www.esev.ipv.pt/mat1ciclo/2007%202008/historia%20da%20mat/Ludico%20nas%20aritmeticas%20do%20seculo%20XVI%20(Helena%20Castanheira).pdf Acesso em 15/07/2010.

HOBSBAWM, E. J. Era dos extremos: o breve século XX (1914-1991).

Tradução Marcos Santarrita. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KUHLMANN Junior, M. Infância e educação infantil: uma abordagem

histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

LAUAND, L. J. (org.). Educação, teatro e matemática medievais. São

Paulo: Perspectiva / Editora da Universidade de São Paulo, 1986.

LE GOFF, J. Passado/Presente. In: LE GOFF, J. História e memória.

Tradução Bernardo Leitão [et. al.]. 5 ed., Campinas: Editora da Unicamp,

LUCAS. In: Bíblia Sagrada: Edição Pastoral. Tradução de Ivo Storniolo e

Euclides M. Balancin. São Paulo: Edições Paulinas, 1990.

NUNES, R. A. da C. História da Educação na Idade Média. São Paulo:

EPU: Editora da Universidade de São Paulo, 1979.

OLIVEIRA, T. História da educação na antiguidade e medievo: considerações sobre pesquisas e fontes. In: OLIVEIRA, Terezinha (org.). Educação, História e Filosofia no Ocidente. Antiguidade e Medievo. Itajaí: Univali Editora, 2009.

PERNOUD, R. A mulher no tempo das Cruzadas. Tradução de Marina

Appenzeller. São Paulo: Papirus, 1993.

PERNOUD, R. O mito da Idade Média. Lisboa. Europa-América, 1987.

PERNOUD, R. A mulher no tempo das catedrais. Lisboa: Gradiva, 1984.

PICO DELLA MIRÀNDOLA, G. A dignidade do homem. São Paulo:

Escala, s/d.

POLÍBIOS. História. Brasília: UnB, 1985.

RIVAS, Rubén A. Peretó. Introducción, traducción y notas. In: ALCUINO

DE YORK. Obras morales. España: Ediciones Universidad de Navarra,

ROSVITA. Sabedoria: In: LAUAND, Luiz Jean (org.). Educação, teatro e

matemática medievais. São Paulo: Perspectiva / Editora da Universidade de São Paulo, 1986.

SAVATER, F. O valor de educar. Tradução: Mônica Stahel. São Paulo:

Editora Planeta do Brasil, 2005.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. 2 ed., Campinas:

Autores Associados, 2008.

SENNET, R. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São

Paulo: Companhia das Letras, 1988.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.