A contribuição dos impressos pedagógicos na história da alfabetização, em Mato Grosso (1990/2017)

Bárbara Cortella Pereira de Oliveira

Resumo


A fim de contribuir para o debate sobre os “Impressos na História da Educação do Centro-Oeste” e para a compreensão de momentos pouco explorados sobre a História da Alfabetização em Mato Grosso, propõe-se uma reflexão em torno desse campo de conhecimento, estudo e investigação, mediante a utilização de procedimentos de localização, recuperação, seleção, reunião e análise de dois Instrumentos de pesquisa sobre trabalhos acadêmico-científicos defendidos nos Programas de Pós-Graduação em Educação da UFMT sobre Alfabetização (1990-2017) e História da Alfabetização (2000-2015). A partir da análise desses dois instrumentos de pesquisa, constatou-se que das 16 pesquisas acadêmicas (mestrado, doutorado e pós-doutorado) com abordagem histórica da Alfabetização defendidas no UFMT/PPGE/PPGEdu, 12 utilizam como fontes documentais para compreender esse objeto de investigação os impressos pedagógicos, especialmente os documentos oficiais (8); cartilhas, livros de leituras e didático e (4) e imprensa pedagógica (2). Dessa forma, foi possível compreender a importância da utilização dos impressos pedagógicos mencionados para a compressão da História da Alfabetização nos diferentes municípios de Mato Grosso, em detrimento das fontes manuscritas (cadernos escolares e diários de classe) e orais (depoimentos e entrevistas). A partir de 2000 os trabalhos acadêmicos defendidos no PPGE/PPGEdu/UFMT, com abordagem histórica, contaram com uma fecunda produção, mas tiveram um decréscimo nessa última década.  Ainda, se fazem necessárias pesquisas acadêmicas, especialmente de doutorado, sobre a Alfabetização no estado de Mato Grosso, a fim de contribuir para a compreensão e enfrentamento dos problemas atuais relativos a essa temática.

Palavras-chave


História da Alfabetização em Mato Grosso. Pesquisas Acadêmicas (UFMT/PPGE/PPGEdu). Impressos pedagógicos.

Texto completo:

PDF

Referências


AMÂNCIO, Lázara Nanci de Barros. Ensino de leitura e Grupos Escolares: Mato Grosso 1910-1930. Cuiabá: EdUFMT, 2008.

ARAUJO, Monica Daisy Vieira de. Formação e caracterização do professor alfabetizador. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Pedagogia) - Universidade Federal de Minas Gerais. 2002.

CARDOSO, Cancionila Jankovsky. Cartilha Ada e Edu: produção, difusão e circulação (1977-1985). Cuiabá: EdUFMT, 2011.

CHARTIER, Roger. A história ou a leitura do tempo. Trad. De Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

CHARTIER, Anne-Marie; HÉBRARD, Jean. Discursos sobre a leitura. Trad. O. Biato e S. Bath. São Paulo: Ática, 1995.

CHERVEL, André. L’enseignement du français a l’école primaire : textes officiels concernant l’enseignement primaire de da Révolution à nos jours. Paris : INRP, 1992. (Tome 1: 1789-1879).

FERNANDES, Terezinha. Alfabetização e escola primária: professores, métodos e cartilhas. Décadas de 1930 a 1970 (Diamantino-MT). Curitiba-PR: Blanche, 2014.

MAGNANI, Maria do Rosário Mortatti. Os sentidos da alfabetização: a “questão dos métodos” e a constituição de um objeto de estudo (São Paulo: 1876/1994). 1997. 389f. Tese (livre-Docência em Metodologia do Ensino de 1º Grau: Alfabetização) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente. 1997.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Os sentidos da alfabetização: São Paulo/1876-1994. 1. ed. 2 remp. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Ensino de língua e literatura no Brasil: repertório documental republicano. Marília, 2003. (digitado).

MORTATTI, Maria do Rosário (Org.). Alfabetização no Brasil: uma história de sua história. São Paulo: Cultura Acadêmica; Marília: Oficina Universitária, 2011.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo; OLIVEIRA, Fernando Rodrigues de; PASQUIM, Franciele Ruiz. Mortatti, Oliveira e Pasquim (2014). 50 anos de Produção acadêmica brasileira sobre alfabetização: avanços, contradições e desafios. Interfaces da Educ., Paranaíba, v.5, n.13, p.06-31, 2014.

PEREIRA, Bárbara Cortella. Theodoro de Moraes (1877-1956): um pioneiro no ensino da leitura pelo método analítico no Brasil. 2009. 219 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília. 2009.

PEREIRA, Bárbara Cortella. Theodoro de Moraes na história da Alfabetização no Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 2013.

PEREIRA, Bárbara Cortella. Prescrições para ensinar a ensinar leitura e escrita na Escola Normal de São Paulo: circulação de saberes pedagógicos Brasil/França (1874-1889). 258f. 2013. TESE (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2013b.

SMOLKA, Ana Luiza B. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. São Paulo: Cortez, Campinas, SP: Ed. Unicamp, 2012.

SOARES, Magda Becker; MACIEL, Francisca. Alfabetização. Brasília:

MEC/INEP/COMPED, 2000 (Série Estado do Conhecimento).

SOARES, Magda Becker. Alfabetização no Brasil: o estado do conhecimento. Brasília: MEC/INEP/Reduc, 1989.

VIEIRA, Luciene Ceras. As práticas das professoras alfabetizadoras como objeto de investigação: teses e dissertações dos programas de pós-graduação em educação do Estado de São Paulo (1980-2005). 2007. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Universidade

Estadual Paulista, Araraquara, 2007. 152f. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=67759.

SILVA, Liana Deise da Silva; SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. 20 anos de PPGE: balanço de sua produção. Revista Educação. Pública. Cuiabá, v. 18, n. 37, p. 329-350, maio/ago. 2009.




DOI: https://doi.org/10.30612/eduf.v8i24.10251

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.