ESPAÇO, ESTIGMA E SUJEITO: Reflexões na Produção de uma Geografia Social Crítica

Mateus de Moraes Servilha

Resumo


Este trabalho consiste na produção de reflexões acerca das relações entre estigmas sociais e a produção e vivência espaciais. Iniciamos o trabalho a partir de um diálogo com o conceito de estigma para, em seguida, propor articulações entre o estigma e os processos de valoração socioespacial. Posteriormente, enfrentamos o conceito de sujeito, articulado a debates sobre a identificação, refletindo sobre as possibilidades de aberturas temporais, espaciais e ontológicas enquanto potências para o desenvolvimento humano e condições para a emancipação. Buscamos debater estigmas enquanto valorações sociais centrais nos processos de integração socioespacial, assim como a forma em que diferentes reações aos mesmos podem ser entendidas como produtos-produtoras de diferenciadas práticas socioespaciais. O objetivo deste trabalho é compreender a relevância do estigma enquanto questão para a produção de um conhecimento geográfico social crítico na contemporaneidade.


Palavras-chave


espaço, estigma, sujeito, identificação, “ontologia subtrativa”

Texto completo:

PDF 105418-RA2019.1526.0002

Referências


ABBGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. São Paulo, Martins Fontes, 2000. 1210 p.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. A invenção do nordeste e outras artes. São Paulo, Cortez, 2011. 376 p.

ARAÚJO, Frederico Guilherme Bandeira de. “Identidade” e “território” enquanto simulacros discursivos. In: ARAUJO, Frederico Guilherme Bandeira de, HAESBAERT, Rogério (Orgs.). Identidades e territórios: questões e olhares contemporâneos. Rio de Janeiro, Access, 2007. p. 12 - 36

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2005. 110 p.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2007. 394 p.

BOSSÉ, Mathias Le. As questões de identidade em geografia cultural. In: CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. (Org.). Paisagens, textos e identidade. Rio de Janeiro, EdUERJ, 2004. p. 157 - 179

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. São Paulo, Ática, 2007. 311 p.

CASTRO, Iná Elias de. O mito da necessidade. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1992. 247 p.

CATANI, Afrânio Mendes et al (org.). Vocabulário Bourdieu. Belo Horizonte, Autêntica, 2017. 398 p.

CÔRREA, Roberto Lobato. Região e organização espacial. São Paulo, Ática, 1986. 96p.

COHN, Sérgio (org.). Gilberto Freyre (Coleção Encontros). Rio de Janeiro, Beco do Azougue, 2010. 213 p.

DUBAR, Claude. A crise das identidades: a interpretação de uma mutação. São Paulo, EDUSP, 2009. 292 p.

FLEURI, Reinaldo Matias. Educação intercultural: desafios emergentes na perspectiva dos movimentos sociais. In: FLEURI, Reinaldo Matias (org.). Intercultura e movimentos sociais. Florianópolis, Mover, NUP, 1998. p. 45 - 54

GEIGER, Pedro Pinchas. Litoralização e Interiorização no Brasil. In CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny (org.). Paisagem, imaginário e espaço. EdUERJ, Rio de Janeiro, 2004. p. 163-181

GOFFMAN, Erving. Estigma: nota sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro, LTC, 2008. 158 p.

HAESBAERT, Rogério. Identidades territoriais. In. CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny. (Org.). Manifestações da cultura no espaço. Rio de Janeiro, EdUERJ, 1999. p. 169 - 190

HALL, Stuart. Quem precisa de identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, Vozes, 2009. p. 103 - 136

LIMA, Ivaldo. Território autonômico como sistema. Revista Geográfica de America Central. Número Especial Egal, 2011. p. 1 - 15

LEFEBVRE, Henri. La presencia y la ausencia. Contribuición a la teoria de las representaciones. México, Fondo de Cultura Econômica, 2006. 305 p.

LÖWY, Michael. As aventuras de Karl Marx contra o Barão de Münchhausen: Marxismo e Positivismo na Sociologia do conhecimento. São Paulo, Cortez, 2013. 277 p.

MASSEY, Doreen. Filosofia e política da espacialidade: algumas considerações. In: GEOgraphia, Ano 6, Nº 12, 2004. p. 7 - 23

MASSEY, Doreen. Superando a visão romântica sobre o lugar. Entrevista com a geógrafa Doreen Barbara Massey, 2012. Disponível em http://www.ihu.unisinos.br

MORAES, Antônio Carlos Robert. O sertão: um “outro” geográfico. In. MORAES, Antônio Carlos Robert. Geografia histórica do Brasil: cinco ensaios, uma proposta e uma crítica. São Paulo, Annablume, 2009. p. 87 - 101

OLIVEIRA, Francisco de. Elegia para uma re(li)gião: Sudene, Nordeste, planejamento e conflitos de classes. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1981. 137 p.

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo, Brasiliense, 2003. 148 p.

PORTO-GONÇAVES, Carlos Walter. De saberes e territórios: diversidade e emancipação da experiência latino-americana. In: GEOgraphia, Ano 8, Nº 16, 2006. p. 41 - 55

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDRE, Edgardo. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Buenos Aires, CLACSO, 2005. p. 227-278

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo, Ática, 2011. 242 p.

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim dos indivíduos. Belo Horizonte, Autêntica, 2016. 355 p.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo, EDUSP, 2008. 384 p.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro, Record, 2009. 174 p.

SERVILHA, Mateus de Moraes. Quem precisa de região? O espaço (dividido) em disputa. Rio de Janeiro, Consequência, 2015. 416 p.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, Vozes, 2009. p. 73 - 102

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, Vozes, 2009. p. 7 – 72


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

 


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.