ANÁLISE FISIOGRÁFICA SOLO/PAISAGEM DO RIO ACARAÚ - CE

Simone Ferreira Diniz, Fátima Maria Soares Kelting, Jairo Roberto Jimeénez Rueda

Resumo


As sucessivas mudanças ambientais estão representadas por registros com interações de fatores e processos intensos na evolução da paisagem. Deste modo, a caracterização e análise da paisagem é ferramenta essencial no conhecimento dessas mudanças. Este trabalho realizou o cruzamento de diversos dados ambientais e informações espaciais de gênese de solos, por meio de trabalhos de campo, como coleta de solo e rocha e análise da paisagem, para fins de caracterização das unidades fisiográficas da região Norte do Estado do Ceará (Brasil). Esta região é caracterizada por unidades policíclicas de origem marinha, paleo-marinha, paleo-fluvial e fluvial. As unidades fisiográficas estudadas neste trabalho estão desenvolvidas a partir do Grupo Serra Grande, Formação Barreiras e sedimentos inconsolidados. A região é drenada pelo rio Acaraú e marcada pela presença de afluentes controlados por falhas e lineamentos, associadas à ocorrência de rochas graníticas e areníticas da Formação Ipú e Formação Barreiras que favorecem o desenvolvimento de uma topografia escalonada e padrão de drenagem subdendrítica do rio Acaraú.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5418/RA2011.0707.0010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

 


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.