CRIMINALIDADE FEMININA, PERFIL E PROCESSO DE RE-INSERÇÃO SOCIOESPACIAL DE EGRESSAS DO SISTEMA PENITENCIÁRIO DE PONTA GROSSA – PR

Karina Eugenia Fioravante, Joseli Maria Silva

Resumo


Este artigo tem por objetivo trazer algumas reflexões acerca do perfil e do processo de re-inserção socioespacial das mulheres egressas do sistema penitenciário na cidade de Ponta Grossa, Paraná. Para tanto, foram coletados dados dos arquivos do Programa Pró-Egresso, o qual tem por finalidade a prestação de assistência a pessoas saídas dos espaços carcerários. Da mesma forma, foram realizadas entrevistas com mulheres egressas com o intuito de investigar as maiores dificuldades e desafios vivenciados por elas no momento de suas re-inserção socioespacial pós-encarceramento. Para problematização dessas idéias, utilizamos o conceito de espaço, bem como as discussões acerca do conceito de gênero trazidas pelas Geografias Feministas. Concluímos que a vivência do espaço carcerário impõe determinados condicionamentos às mulheres, os quais permanecem em seus corpos e ações mesmo após sua libertação, agravando significativamente a construção de seu cotidiano. Essas mulheres são estigmatizadas pela sociedade o que aumenta suas dificuldades de re-inserção socioespacial.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5418/RA2011.0707.0005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

 


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.