A INFLUÊNCIA DAS CLASSES DE DECLIVIDADES NA CONSTRUÇÃO DO MAPA DE SUSCETIBILIDADE À EROSÃO LAMINAR

Flávio Alves Sousa

Resumo


No estudo da suscetibilidade erosiva dos solos o fator declividade é fundamental, portanto havia uma dúvida sobre quais intervalos de declividades utilizar para construção do mapa de declividades e se a variação nos intervalos de declividades influenciaria de maneira signifcativa o resultado final, ou seja, a configuração do mapa de suscetibilidade erosiva. Como teste, utilizou-se dois mapas de declividades, com intervalos de declividades diferentes para avaliar o resultado final sobre o mapa de suscetibilidade erosiva. Neste caso foi mapeada a bacia hidrográfica do ribeirão Santo Antônio, no município de Iporá, situado na região oeste do Estado de Goiás. A referida bacia tem uma área de 630 km2. A partir dos mapas de declividades, foram confeccionados dois mapas de suscetibilidade erosiva, a fim de comparar o resultado final. O resultado não apresentou diferença signifcativa dos mapas, o que levou a pensar que apenas a alteração no número de classes de solos ou a alteração da metodologia poderia provocar alterações na confguração final dos mapas.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.