A PROPÓSITO DO TRATO DO INVISÍVEL, DO INTANGÍVEL E DO DISCURSO NA GEOGRAFIA CULTURAL

Maria Geralda de Almeida

Resumo


Este texto é um ensaio com o propósito de esboçar reflexões sobre alguns temas que emergem do processo da pós-modernidade do discurso geográfico. O foco é sobre um dos aspectos da prática geográfica: o discurso. Uma vez que na geografia cultural cresce a motivação para compreendê-la em todas suas dimensões, esta proposta de apontar as novas práticas discursivas que a Geografia inspira irá somar-se ao debate em curso. Ainda serão brevemente apresentadas duas categorias presentes nos interstícios dos discursos da pós-modernidade: o invisível e o intangível no contexto da geografia. Conclui-se que, no bojo das atuais correntes filosóficas e epistemológicas, as práticas discursivas alternativas emergentes abrem oportunidades para a Geografia e enriquecem os diálogos com e entre os geógrafos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.